29 de maio de 2024
Eleições 2024 • atualizado em 16/06/2023 às 07:00

Em inauguração de escritório, Adriana Accorsi ouve pedidos de candidatura mas indica “desejo” de continuar em Brasília

Lideranças petistas desejam ver a deputada federa como candidata ao Paço Municipal, em 2024
A deputada federal Adriana Accorsi entrevista ao editor do Diário de Goiás, Domingos Ketelbey (Foto: Marcos Soares)
A deputada federal Adriana Accorsi entrevista ao editor do Diário de Goiás, Domingos Ketelbey (Foto: Marcos Soares)

A deputada federal Adriana Accorsi (PT-GO) ouviu de diversas lideranças petistas pedidos para que lance sua candidatura a Prefeitura de Goiânia em 2024, durante evento na noite desta quinta-feira (15/06), que reuniu diversos ‘companheiros’ e inaugurou o seu escritório político, no Centro da cidade, ao lado da Catedral Metropolitana Nossa Senhora Auxiliadora. A casa, de acordo com a parlamentar, foi escolhida para aproximá-la de seus eleitores e movimentos sociais, além de remeter as suas origens políticas. Ali do lado, iniciou sua trajetória política em manifestações estudantis. Em entrevista exclusiva ao Diário de Goiás, ela nega que seja um indicativo de candidatura. 

Ainda durante o evento, o ex-vereador por Goiânia, Carlos Soares (PT) e atual superintendente do Patrimônio da União em Goiás (SPU/GO), disse que era necessário formar uma chapa forte de vereadores em todos os municípios goianos, principalmente na capital. Foi o suficiente para abrir a deixa para que outras lideranças pedissem diretamente que Adriana lançasse sua candidatura. “Aí tem que pedir para o Lula”, respondeu brincando. Depois, um líder sindical ligado aos Correios, disparou o convite mais enfático: “Vamos colocar à sua disposição um exército de 800 carteiros para sua campanha”. 

Adriana volta e meia fala que sua decisão está nas mãos de Lula e defendeu sim fortalecer a bancada de vereadores em Goiânia. “Na capital, temos apenas um vereador de esquerda entre 35. Temos que ampliar nossa bancada ali”, destacou. Ao Diário de Goiás, ela explica que uma definição sobre candidatura majoritária deverá ficar para o fim do ano e reforçou que a bola da vez está com o professor Edward Madureira, ex-reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), que tenta viabilizar sua candidatura ao Paço Municipal. 

Ela reforça desejo em continuar em Brasília: “Estou imbuída nessa missão como deputada federal e minha missão é prosseguir os trabalhos […] Sou a única policial de esquerda e progressista na Comissão de Segurança Pública”, salientou.

Cotada para a disputa do Paço Municipal em 2024, Adriana indica que deve continuar em Brasília (Foto: Câmara dos Deputados)

Leia a entrevista na íntegra com a deputada federal Adriana Accorsi:

Domingos Ketelbey: Existe algum motivo específico para que a senhora tem escolhido o centro da cidade como escritório político?

Adriana Accorsi: É uma marca do meu trabalho tanto como delegada e como política, aprendi com meu pai, é de estar próximo as pessoas e contato direto com a população. Como deputada federal eu não poderia deixar de ter um espaço aqui em Goiânia para que as pessoas pudessem ter esse contato direto comigo. Os documentos sociais, populares e sindicais possam me encontrar aqui. Que possa ser referência de um espaço que faça debate democrático e que tenham a possibilidade de contato comigo e minha equipe. Minhas causas são relacionadas aos movimentos populares então, o Centro, perto da Catedral é um local que o PT sempre teve movimentações. Comecei minha vida publica no movimento estudantil no pátio da Catedral em manifestações na luta por educação. É um lugar familiar para nós e é acessível.

Domingos Ketelbey: Mas essa escolha pode ser um indicativo que você começará a trabalhar o terreno goianiense de olho em 2024?

Adriana Accorsi: Realmente, eu estou muito imbuída nessa missão como deputada federal. Minha intenção é realmente prosseguir os trabalhos. Tenho um papel e função importante na Câmara Federal, sou vice-líder do partido, estou na Comissão de Educação, sou a única policial de esquerda e progressista e que defende os Direitos Humanos na Comissão de Segurança Pública e estou lá principalmente apoiando o presidente Lula nas suas políticas sociais. Eu acredito neste papel. Essa é a minha intenção neste momento. A grande maioria dos deputados tem seus escritórios em Goiânia. Não é por esse motivo e eu acredito que é importante ter esse espaço para dialogar.

Domingos Ketelbey: Você ouviu muitos pedidos aqui hoje para que lançasse sua candidatura. Vai atendê-los?

Adriana Accorsi: É verdade. A Prefeitura de Goiânia onde o Partido dos Trabalhos esteve por três ocasiões e que nós fizemos muito principalmente pelas pessoas que mais precisam. É um sonho da militância retornar a esse trabalho, mas eu acredito que nós devemos pensar na frente democrática, temos um pré-candidato que é o Edward Madureira e vamos trabalhar nesse sentido. Até o final do ano vamos definir isso, meu desejo e vontade política é continuar como deputada federal porque fui votada em todos os municípios do estado e eu acredito que tenho que cumprir essa missão nesse momento.  


Leia mais sobre: / / / Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.