16 de abril de 2024
Malha logística

Em expansão, Shopee inaugura 1º centro de distribuição no Centro-Oeste

Conforme o diretor de expansão e malha logística da Shopee, Rafael Flores, a abertura representa um passo estratégico da empresa
Seguindo o modelo dos demais galpões da empresa, o centro goiano vai operar no modelo "cross-docking". (Foto: Divulgação).
Seguindo o modelo dos demais galpões da empresa, o centro goiano vai operar no modelo "cross-docking". (Foto: Divulgação).

A Shopee, plataforma de comércio eletrônico com sede em Singapura, anunciou nesta última sexta-feira (23) a abertura do seu décimo centro de distribuição no Brasil, na região metropolitana de Goiânia. O novo espaço do marketplace pretende melhorar o atendimento e agilizar as entregas na região.

Conforme o diretor de expansão e malha logística da Shopee, Rafael Flores, a abertura representa um passo estratégico da empresa para fortalecer sua infraestrutura logística. “Iremos aproximar dos pontos de coleta do Distrito Federal e Goiás, além de permitir uma conexão de malha mais eficiente e com maior velocidade de entrega para os consumidores de toda a região Centro-Oeste”, disse.

Seguindo o modelo dos demais galpões da empresa, o centro goiano vai operar no modelo “cross-docking”, um modelo que restringe a estocagem, de modo que as mercadorias coletadas são já reorganizadas e direcionadas para a entrega ao consumidor final. Além da nova instalação, a Shopee possuí centros de distribuição em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Bahia e Pernambuco.

Shopee e isenção de imposto

Em meados de abril do ano passado a Shopee era uma das empresas incluídas na discussão sobre a tributação de mercadorias de até US$ 50 no país. Na ocasião foi definido que os consumidores brasileiros poderão, sim, realizar compras de até US$ 50 sem o pagamento do imposto de importação, que é de 60% sobre o valor do item adquirido.

O benefício foi concedido pelo governo dentro do programa Remessa Conforme, criado para regularizar o varejo on-line e as compras internacionais. Com esse programa, a Receita Federal prometeu agilizar o processo alfandegário e a garantia de uma maior transparência.


Leia mais sobre: / / / Variedades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019