24 de maio de 2022
Cidades • atualizado em 12/02/2020 às 23:45

Em audiência, Marconi promete apresentar outra proposta para pagamento do piso dos professores

Audiência solicitada pelo Sindicado dos Trabalhadores em Educação em Goiás (Sintego) com o governador Marconi Perillo foi realizada nesta segunda-feira (13). De acordo com a presidente do Sindicato, Bia de Lima, a categoria apresentou a pauta, afirmou que é inadmissível a realização do pagamento no mês de agosto e mostrou para o governador, com números, que o Estado tem dinheiro para cumprir com esses compromissos.

Através do Portal da Transparência são disponibilizados todos os valores que devem ser investidos na Educação, mas que não estão sendo investidos. Mostramos para ele que dá para pagar e que não é desrespeitando a lei do piso que irá solucionar o problema de caixa do Estado”, informou.

Continua após a publicidade

Além disso, a presidente disse que o governador prometeu fazer novos estudos e conversar com a secretária de Estado da Fazenda, Ana Carla Abrão, para chegar a uma solução e poder pagar o piso salarial nacional e a retroatividade.

Segundo Bia, ao ser questionado sobre a possível retirada do projeto de Lei que estipula o pagamento para o mês de agosto da pauta da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego), o governador disse que não irá retirar, mas que após os estudos poderá fazer algumas alterações na matéria.

Ele não deu previsão de quando vamos nos reunir de novo. Mas tem que nos apresentar uma nova proposta antes que o projeto vá à votação na Assembleia”, ressaltou.

Continua após a publicidade

Manifestação

A categoria irá fazer uma passeata em Goiânia, nesta quarta-feira (15), como forma de manifestar contra as medidas que estão na Alego. Segundo Bia, o ato vai começar nas imediações do Estádio Serra Dourada, no setor Jardim Goiás, às 8h, e será encerrado na Praça do Bandeirante, no Centro.

No entanto, não há previsão de greve por enquanto. 

Leia mais sobre:
Cidades