25 de fevereiro de 2024
Eleições OAB 2021

Eleições OAB-GO: Goiás tem um dos maiores colégios eleitorais do Brasil

A corrida eleitoral na OAB-GO termina nesta sexta-feira (19/10) com a realização das eleições. Goiás tem um dos maiores colégios do Brasil com 27.191 profissionais aptos a votar, apesar de ter um universo de 40.993 inscrições ativas.

Em Goiânia, maior colégio eleitoral do Estado, com 15.989 votantes, o pleito da OAB-GO vai se concentrar nas 61 seções eleitorais instaladas no Centro de Cultura e Convenções. 

Já em Anápolis, segundo maior colégio eleitoral do Estado, são 1.627 advogados aptos a votar. Aparecida de Goiânia, terceiro maior colégio, tem 1.072 advogados aptos. Rio Verde, por sua vez, reúne 881 votantes.

Corrida acirrada em Goiânia nas eleições da OAB-GO

Em Goiânia, maior colégio eleitoral da OAB-GO, a corrida promete ser acirrada com a polarização Rafael Lara e Pedro Paulo de Medeiros mostrando seu acirramento, em especial nessa reta final. Diversas pesquisas mostram os dois muito próximos. Rodolfo Otávio e Valentina Jungmann, também aparecem empatados na maioria dos levantamentos, mas muito atrás da dupla.

Nas vésperas para a realização das eleições da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Goiás (OAB-GO), o Instituto Serpes, divulgada nesta quinta-feira (18/11), mostra que o acirramento entre o candidato da situação, Rafael Lara, e o criminalista Pedro Paulo de Medeiros será intenso. 

Levantamento confirma acirramento na OAB-GO

No último levantamento estimulado, Lara tem os mesmos 32,4% da penúltima pesquisa encomendada pelo Diário de Goiás no dia 31 de outubro. Pedro Paulo que na ocasião tinha 27,4% apresentou perda do eleitorado entrevistado e agora tem 25,2%.

Quem mostrou crescimento proporcional mas não a ponto de incomodar a polarização Lara-PP foi o atual presidente da Caixa de Assistência dos Advogados em Goiás (Casag), Rodolfo Mota que neste levantamento aparece com 13,7% enquanto a conselheira federal, Valentina Jungmann soma 9,7% das intenções de votos para o pleito. 

A pesquisa estimulada é aquela que o instituto apresenta os nomes dos candidatos para que o entrevistado possa responder a pergunta. Nesse cenário, a margem de indecisos continua alta: 14,2%, 1,3% menor que o último levantamento enquanto  aumentou o número daqueles que anulariam o voto: 1,0%. Na pesquisa anterior este número era de 0,5%. 0,7% não votam em ninguém.


Leia mais sobre: Destaque / Eleições OAB 2021

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.