27 de maio de 2022
Educação

Educação de Goiânia abre processo seletivo para contratar substitutos

Profissionais da educação foram convocados. (Foto: SME)
Profissionais da educação foram convocados. (Foto: SME)

A Secretaria Municipal de Educação (SME) de Goiânia abriu, nesta terça-feira (25), processo seletivo para contratação de profissionais que vão substituir servidores efetivos da pasta. De acordo com a secretaria, eles atuarão no lugar daqueles profissionais afastados por atestados médicos e afastamentos legais.

Em menos de dez dias, 1.840 profissionais de educação aprovados no último processo seletivo passaram a integrar o quadro da SME. A primeira convocação da seleção ocorreu no dia 17 de janeiro e a segunda no dia 19. Com a terceira chamada, o número de candidatos convocados ultrapassa os 3 mil.

Os profissionais vão reforçar o quadro de servidores nas unidades de ensino de Goiânia, que retomaram as atividades presenciais na última semana. Entre os profissionais convocados estão auxiliares de atividades educativas e agentes de apoio educacional, pedagogos e professores de artes visuais, história, geografia, ciências, português, inglês, matemática, educação física, e intérprete de libras.

Continua após a publicidade

Os candidatos convocados devem comparecer às Coordenadorias Regionais de Educação, entre os dias 26 e 28, para apresentar a documentação necessária e confirmar as informações fornecidas durante o processo de inscrição. A lista completa dos documentos e das certidões que devem ser apresentadas pelos candidatos também estão disponíveis na página clicando aqui.

As vagas disponibilizadas pela SME estão substituindo de forma temporária os servidores afastados por licenças médicas, maternidade, por motivo de doença em família, licenças‐prêmio por assiduidade, acompanhamento de cônjuge ou companheiro, serviço militar, atividade política, licença tratar de interesse particular, licença desempenho de mandato classista, bem como outros afastamentos legais.

O processo seletivo tem prazo de validade de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação no Diário Oficial do Município, podendo ser prorrogado por mais um ano, conforme necessidade. Considerando que a Educação é um serviço oferecido pela Administração Pública em caráter contínuo, o contrato temporário visa garantir o funcionamento normal das atividades nas instituições de ensino.

Continua após a publicidade