17 de junho de 2024
CENÁRIO EM ANÁPOLIS • atualizado em 03/08/2023 às 01:16

“É um sinal do que a cidade está querendo”, afirma Gomide sobre Paraná Pesquisas

Deputado estadual classifica os números do levantamento como 'bastante expressivos', mas ressalta que é um cenário de momento e que definição sobre uma eventual candidatura só deve ocorrer no ano que vem
O deputado estadual Antônio Gomide, em entrevista ao editor do Diário de Goiás, Altair Tavares. Foto: Diário de Goiás
O deputado estadual Antônio Gomide, em entrevista ao editor do Diário de Goiás, Altair Tavares. Foto: Diário de Goiás

O deputado estadual Antônio Gomide (PT) vê os números do levantamento divulgado pelo Instituto Paraná Pesquisas nesta quarta-feira (2) como “bastante expressivos”. Em entrevista ao editor do Diário de Goiás, Altair Tavares, o petista afirmou que os dados apontam uma preferência e um sentimento sobre o que a cidade quer, mas ponderou que se trata de um cenário de momento.

“Eu acho que já é um sinal daquilo que a cidade está querendo nesse momento, já vai definindo. Agora, nós sabemos que a eleição é no ano que vem. A pesquisa é o cenário nesse momento. Mas o sentimento da pesquisa é importante para que a gente possa conduzir e saber o que realmente pode ser feito. Sabemos que o cenário do ano que vem é que será decisivo para determinarmos o nome que estaremos colocando, apoiando ou sendo candidato. Sabemos que pode ser um cenário melhor e pode ser, às vezes, um cenário que não seja tão bom como nós estamos aguardando”, destacou.

Gomide ressaltou que a definição sobre uma eventual candidatura só deve ocorrer no ano que vem e levará em consideração questões políticas e econômicas. O parlamentar alegou que a decisão deve ser tomada em grupo, ouvindo a população, pois não é candidato de si próprio.

Embora evite se colocar como pré-candidato, o político citou o fato de conviver com a cidade, tendo contato direto devido à sua atuação como deputado estadual. Ele destaca o fato de ter sido prefeito de Anápolis por duas vezes, a primeira entre 2009 e 2012, emendando um segundo mandato de 2013 a abril de 2014, quando deixou o cargo para disputar o Governo de Goiás. O petista reiterou perceber um desejo de mudança na forma de gestão da cidade e falou em poder voltar para fazer mais.

“Conversamos muito com os bairros. Moro na cidade, converso, ando, faço reuniões. A gente tem uma vivência muito forte na cidade. O que eu percebo é o que a pesquisa demonstra, que realmente tem hoje uma busca por uma mudança da forma de gestão na cidade. Obviamente a pesquisa, quando reflete nosso nome, é exatamente buscando uma comparação daquilo que tem hoje com aquilo que foi feito. Já saí da prefeitura a mais de 10 anos e nosso nome é lembrado em função do nosso trabalho. Não tenho dúvida disso. As obras realizadas, a gestão que foi feita. O que a gente percebe na rua é exatamente dizendo [para] agora poder voltar e fazer mais”, declarou.

Segundo Antônio Gomide, a vantagem expressiva revelada pela pesquisa em relação aos demais candidatos é o reconhecimento de um trabalho feito em suas gestões anteriores. Ao listar feitos como o crescimento do município, obras de viadutos, melhorias na saúde e a criação de parques ambientais, ele diz que há um desejo da população de voltar aos momentos bons que a cidade viveu.

Fui prefeito duas vezes e entendo que tem essa lembrança. A cidade, na pesquisa, tem uma preferência no sentido de ter saudades daquilo que realmente demonstramos em relação ao nosso trabalho. Agora, como disse, nós temos tranquilidade e maturidade suficiente para entender que o ano que vem é um outro cenário e que obviamente nós vamos analisar esse cenário para podermos disputar uma eleição ou não.

Preferência entre o público jovem

Questionado sobre ser o nome que tem maior preferência entre o público mais jovem, o deputado atribui os dados a dois fatores: informação e necessidade de se implantar políticas para essa faixa etária.

“Uma das coisas que nós precisamos trabalhar é essa questão da juventude, das faculdades. Essa idade de 23, 24 anos, eu acho que tudo é uma questão de informação. Eu percebo que, às vezes, a forma de poder levar a mensagem às vezes não chega a todos esses segmentos. Mas eu não tenho dúvida que a forma de estratégia de campanha, de apresentar aquilo que foi feito no governo anterior, no próprio governo federal, que trouxe grandes realizações na cultura, no esporte, na educação para a cidade, aquilo que nós conseguimos, poderemos comparar o que aconteceu em nível federal para os municípios nesses últimos 4 anos para trás, com os anos que nós tivemos oportunidade também de estar no executivo na cidade”, frisou.

Para Gomide, tudo isso é uma forma de definir uma estratégia de campanha entre esses segmentos. “Vejo com tranquilidade que mesmo estratificada a forma como foi feita a pesquisa, ela desenha basicamente, em todos os segmentos, uma conformidade onde a gente tem uma boa preferência”, salientou.

Gomide vê governo Lula como um ‘bom cabo eleitoral’

Perguntado se o desempenho do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que ainda está no começo pode impulsionar uma provável campanha em Anápolis, Antônio Gomide reforçou os feitos do presidente e argumentou que ele tem todas as chances de ser um “bom cabo eleitoral”.

“Esses primeiros 7 meses já deram uma demonstração em nível nacional que tem todas as chances de ser um bom cabo eleitoral para 2024. Tivemos melhoria na economia, diminuição na questão do desemprego, queda da inflação. Eu acho que tudo isso favorece. Gasolina diminuiu. Temos a cesta básica com valores menores. Acho que isso tudo mostra um equilíbrio e o presidente Lula, nas duas gestões que teve, foi um presidente muito presente nas cidades, muito presente nas políticas públicas de moradia, de saúde, educação, de cultura, de esportes. Isso faz a diferença na vida da cidade”, sublinhou.

Gomide classificou como exitosa a participação do governo Lula durante os anos em que foi prefeito de Anápolis. O político disse esperar uma ligação forte com a gestão do presidente e apontou ações que deseja desempenhar de forma conjunta.

“Tive a oportunidade de, como prefeito, ter uma parte desse governo na nossa gestão e a cidade lembra disso. Eu entendo que em 2024 ele será um bom cabo eleitoral para que a gente possa dar continuidade naquilo que a cidade quer. Infraestrutura melhor, o governo federal olhando com mais carinho a questão da educação e da saúde, principalmente. Eu acho que tudo isso é um bom sinal para que, um prefeito que quer melhorar sua cidade, possa também estar antenado com aquilo que o governo federal está acenando. Que a gente possa ter essa ponte, essa ligação forte para que o município realmente possa ganhar e ter a mão do governo federal pensando e apresentando as políticas públicas. Nós já tivemos essa experiência, foi uma experiência exitosa”, concluiu.


Leia mais sobre: / / / / Anápolis / Política

Vinicius Martins

Jornalista por formação com MBA em Marketing e Estratégia Digital.