10 de agosto de 2022
Política

“É um sentimento de revolta”, diz Roller após DF barrar pacientes de Covid-19 do Entorno

Ernesto Roller critica postura do governador do DF. (Foto: Portal Alego)
Ernesto Roller critica postura do governador do DF. (Foto: Portal Alego)

O secretário de governo, Ernesto Roller criticou a postura do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), que pretende publicar decreto, nesta quinta-feira (14), proibindo que pacientes de Covid-19 vindos de cidades do Entorno sejam recebidos pelos hospitais do DF e se tratem na capital federal.

Em entrevista ao Diário de Goiás, disse que a situação é de muita preocupação uma vez que a área de Saúde no Entorno não foi estruturada ao longo dos anos. Ele avaliou que a estrutura não é suficiente para o dia a dia do cidadão, situação agravada no momento de pandemia.

Roller disse que é lamentável a postura de Ibaneis Rocha, já que a mão de obra de Brasília sai do Entorno, assim como parte da água que abastece a capital federal.

Continua após a publicidade

“É um sentimento de revolta, nós cedemos terreno, parte da água que Brasília consome vem do Entorno do Distrito Federal, a mão de obra sai do Entorno, é lamentável a postura de Ibanez Rocha”, relatou.

O secretário de governo disse que não é humana a postura do governador do DF. Ele diz que não se deve virar as costas para a população, citou que Goiás acolheu repatriados que estavam na China e ofereceu leitos ociosos para pacientes de outros estados.

“Não é humano, virar as costas para a população. Goiás acolheu os repatriados, a oferecer leitos ociosos para outros estados. Não pode haver essa divisão que venha ferir a relação humana”, afirmou.

Continua após a publicidade

Em entrevista ao site Metrópoles, o Governo do Distrito Federal (GDF) disse que tem procurado estabelecer um contato com Goiás, no sentido de promover ações que possam ajudar as cidades do Entorno a cuidar de seus pacientes. Mas esta iniciativa não tem dado certo.

“Estou absolutamente disposto a ajudar as cidades do Entorno com recursos e estrutura, mas estes pacientes devem ser tratados em suas cidades, ou na capital deles, que é Goiânia, e não Brasília. Temos os nossos doentes para cuidar e, para isso, estamos preparados”, disse Ibaneis Rocha.

Na rede social Twitter, o governador Ronaldo Caiado também se manifestou e espera um entendimento.

“Acredito na solidariedade. Vamos chegar a um entendimento que coloque os moradores do Entorno e do DF acima de tudo”, disse.