16 de abril de 2024
INVESTIMENTO

“É algo que a população merece”, diz Caiado sobre primeiro ônibus elétrico de Goiânia

Previsão para este ano é que 80 ônibus elétricos devem chegar as ruas e, até 2026, devem ser 150 transportes
Investimento para colocar o projeto em prática foi de R$ 1,6 bilhão. (Foto: Wesley Costa e Rômulo Carvalho)
Investimento para colocar o projeto em prática foi de R$ 1,6 bilhão. (Foto: Wesley Costa e Rômulo Carvalho)

O primeiro ônibus elétrico, que vai atender os passageiros do Eixo Anhanguera, foi apresentado nesta sexta-feira (23) pelo governador Ronaldo Caiado (UB). A linha existe há mais de 40 anos e beneficia cerca de 150 mil usuários, mas não tinha a frota renovada desde 2011. Segundo Caiado, o transporte elétrico “é algo que a população merece”.

“Um veículo novo, moderno, que oferece conforto total para os passageiros”, celebra o governador.

Ainda este ano, 80 ônibus elétricos devem chegar as ruas goianas e, até 2026 deve chegar a 150 transporte. O modelo é biarticulado e possui autonomia de 200 quilômetros, além de ar-condicionado, câmeras de segurança e Wi-fi. Apesar de já ter sido apresentado, as primeiras viagens com o meio de transporte serão para verificar a necessidade de adequação na estrutura já existente na rota, observando detalhes sobre o acesso dos passageiros e se é preciso fazer alguma modificação.

Obras

Conforme o projeto apresentado por Caiado, haverá obras para revitalização dos terminais e 19 estações do Eixo Anhanguera, construção e reforma de pontos de parada, instalação de câmeras de monitoramento e adequação nas garagens para recargas. De acordo com o diretor-presidente da Metrobus, Francisco Caldas, a empresa será a primeira a ter a frota eletrificada.

A Metrobus será a primeira empresa brasileira com sua frota inteiramente eletrificada, graças ao apoio do Governo e das prefeituras”, afirmou.

Investimento

O investimento para colocar o projeto em prática foi de R$ 1,6 bilhão, sendo que R$ 1,2 bilhão foram para aquisição da nova frota, objetivando melhorias para o transporte coletivo em Goiânia. Serão 1.170 ônibus climatizados até 2026, destes 150 elétricos no Eixo BRT Norte-Sul e linhas alimentadoras.

Já o aporte por parte do Poder Público será de R$ 400 milhões, com tarifa do passageiro se mantendo a mesma de R$ 4,30.  


Leia mais sobre: / / / / / / / / Cidades

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.