19 de junho de 2024
Destaque

Durante protesto em Goiânia, Mauro Rubem diz que ‘’até hoje o governo federal está ao lado do Covid-19’’

Manifestantes pediram por impeachment e mais vacinas. (Foto: Thyago Humberto)
Manifestantes pediram por impeachment e mais vacinas. (Foto: Thyago Humberto)

A manifestação Fora Bolsonaro que aconteceu na manhã deste sábado (2) no centro de Goiânia, levou várias pessoas as ruas pedindo o impeachment e mais vacinas contra a Covid-19. Em entrevista ao Diário de Goiás, o vereador Mauro Rubem (PT) afirmou que a população está entendendo claramente a falta de combate a pandemia. 

‘’ Até hoje o governo fala contra a vacina, contra máscara. Até hoje o governo está ao lado do Covid-19 e agora o povo está entendendo que não tem comida, não tem dinheiro para comprar o gás, não tem emprego e o processo é retirar Bolsonaro e seus aliados’’, reitera o vereador. 

Ato Fora Bolsonaro no centro de Goiânia – Foto: Thyago Humberto

Ainda de acordo com Mauro, para o PT, o certo é não esperar as eleições de 2022. ‘’ Cada dia de Bolsonaro é uma morte, muito sofrimento, muita tragédia e desemprego. Temos que retirar o Bolsonaro e o Lira, e os deputados federais que apoiam este genocida são cúmplices, são criminosos também’’, afirma. 

Em Goiânia, grupos convocados por partidos políticos, movimentos sociais e sindicatos se concentraram às 9h na Praça do Trabalhador. Eles percorreram ruas da capital durante o ato, que se encerrou no Espaço Cultural, atrás do Teatro Goiânia, às 13h. 

O movimento pediu o impeachment do presidente, mais vacinas contra a Covid-19 e atuação do governo federal para frear a inflação no país. Movimentos culturais também se apresentaram durante a manifestação. 

Candidatura a governador de Goiás

De acordo com Mauro Rubem, vários nomes em Goiás estão se apresentando ao partido para candidato a governador, com isso, de acordo com ele, o PT irá montar um forte palanque aqui em Goiás,  inclusive para fortalecer a reeleição de Lula presidente e 2022.  

Segundo o vereador, o atual governo de Goiás se aliou ao MDB por desespero e disse que ele [Caiado] está se deslocando um pouco do presidente, mas ele assimila Caiado com Bolsonaro. 

‘’Ele [Caiado], faz igual ou até pior que o próprio Bolsonaro como vocês viram ontem, os aposentados e pensionistas correndo contra os 14% do salário. Caiado e seus aliados de forma nenhuma’’, finaliza. 

Leia também:


Leia mais sobre: / / / Destaque / Goiânia

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.