25 de junho de 2022
Economia

Dívida tributária pode ser paga com desconto de até 70% a partir desta quarta (15)

Proposta deve ser feita no site da AGU. Foto: Agência Brasil
Proposta deve ser feita no site da AGU. Foto: Agência Brasil

A partir desta quarta-feira (15),  pessoas físicas e jurídicas que tenham dívidas tributárias com a Administração Pública poderão quitar os débitos e obter descontos de até 70% nos  valores cobrados pela Procuradoria-Geral Federal.  

A Advocacia-Geral da União (AGU) editou portaria no Diário Oficial da União do dia 9 de julho  para permitir a negociação. Segundo a AGU, a medida permite aumentar a arrecadação do governo e facilitar os pagamentos pela negociação de créditos de pessoas físicas e jurídicas,considerados irrecuperáveis ou de difícil recuperação. 

Entre as negociações de pagamento para pessoas jurídicas está a possibilidade de entrada de 5% do valor devido e o restante parcelado em até 84 vezes, com redução de 10%, ou o restante em parcela única com 50% de desconto no total da dívida. 

Continua após a publicidade

Pessoas físicas podem dar entrada de 5% do valor da dívida e pagar o valor restante em parcela única, com 70% de desconto ou parcelado em 145 meses, com desconto de 10%. 

As negociações podem ser iniciadas pelo devedor ou por meio da Procuradoria-Federal. As propostas individuais começam a valer hoje.

A classificação de créditos de difícil recuperação ou irrecuperáveis é feita a partir destes pontos:
– Análise do tempo de cobrança definido nas normas da AGU
– Suficiência e liquidez das garantias associadas aos créditos Existência de parcelamentos ativos
– Perspectiva de êxito das estratégias administrativas e judiciais de cobrança
-Histórico de parcelamentos dos créditos
– Capacidade de pagamento

Continua após a publicidade

O devedor será notificado da proposta por via eletrônica ou postal. Para isso, no entanto, o devedor deverá efetuar seu cadastro na plataforma do sistema Sapiens Dívida, no módulo transação da Advocacia-Geral da União, disponível no site da AGU.

*-Com informações da Agência Brasil e AGU