28 de fevereiro de 2024
Congratulação

Confecon/Conrecons elege Dilma Rousseff como “Mulher Economista de 2023”

A ex-presidente do Brasil ainda não comentou a congratulação
A Presidenta do Novo Banco dos Brics (NDB), Dilma Rousseff, durante evento de Assinatura de Contratos de Empréstimos do NDB ao BNDES para projetos de infraestrutura sustentável e mitigação e adaptação às mudanças do clima. (Foto: Ricardo Stuckert / PR)
A Presidenta do Novo Banco dos Brics (NDB), Dilma Rousseff, durante evento de Assinatura de Contratos de Empréstimos do NDB ao BNDES para projetos de infraestrutura sustentável e mitigação e adaptação às mudanças do clima. (Foto: Ricardo Stuckert / PR)

A ex-presidente do Brasil e atual presidente do Novo Banco dos Brics (NDB), Dilma Rousseff, foi eleita “Mulher Economista de 2023”. A congratulação foi dada pelo sistema Confecon/Conrecons, que reúne o Conselho Federal de Economia e os conselhos regionais da categoria, em premiação anunciada na 729º Plenária Ordinária do Confecon, realizada no último final de semana.

De acordo com o sistema, o nome de Dilma Rousseff foi escolhido pelos conselheiros da instituição e aprovado em uma votação secreta. Já o Conselho Federal de Economia, coloca a premiação como “celebração do mérito da economista” e “destaque da importância de reconhecer e valorizar as mulheres que desempenham papéis relevantes na promoção do desenvolvimento com responsabilidade social”.

Outra parte da justificativa da escolha do nome da ex-presidente, ainda afirma que a escolha do nome “como a Mulher Economista de 2023 reflete o reconhecimento do seu legado e expertise no campo econômico, bem como seu papel fundamental na formulação e implementação de políticas que moldaram a trajetória econômica do Brasil”.

Vale lembrar que, entre as ganhadoras anteriores do prêmio estão as economistas Tania Bacelar, Esther Dweck e Denise Lobato Gentil. Ainda sobre a honraria, apesar do prêmio já ser divulgado, de acordo com a Carta Capital, a solenidade oficial de entrega da honraria será realizado apenas em 2024, durante a posse da nova diretoria do Cofecon, sem data divulgada.

Sobre o a repercussão do prêmio, Dilma Rousseff ainda não comentou em suas redes sociais, mas, nas redes sociais em geral, especificamente as do Confecon/Conrecons, internautas têm atacado e parabenizado a escolha do nome da presidente do NDB.

Leia também: Lula é aprovado por 38% e reprovado por 30% em primeiro ano “estável”


Leia mais sobre: Economia

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.