logomarcadiariodegoias2017

netflix_habitos_consumo_destaque_echoboomer.jpgSÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com o objetivo de gerar senso de responsabilidade, a Netflix costuma compartilhar informações da empresa entre os funcionários, disse Reed Hastings, CEO da Netflix. 

Em entrevista a Chris Anderson na conferência TED, neste sábado (14), Hastings, co-fundador e CEO da Netflix, disse que a empresa é como "uma 'anti-Apple'". "Eles se dividem em compartimentos, nós fazemos o oposto. Todos têm acesso a todas as informações."

Durante a entrevista, o CEO disse que essa política da Netflix foi implantada após ele ter sofrido com a obsessão em prevenir erro na sua primeira empresa, Pure Software, em 1990.

TERRENO BALDIO 

Sobre a rapidez em que a Netflix cresceu e se tornou um fenômeno em poucos anos, Hastings disse que esta é a dinâmica da internet "tudo move-se muito rapidamente".

Esta mesma rapidez, segundo Hastings, é o que fez com que redes sociais fossem colocadas em dúvida sobre questões de privacidade, como o Facebook. "Notei tanto que tanto o Facebook quanto as outras redes sociais estão tentando crescer muito rapidamente". 

Hastings comparou as redes sociais com televisão, que nos anos 1960 era considerada um "terreno baldio" e que iria "apodrecer a mente de todos". "No fim, todos ficaram bem. Toda nova tecnologia tem seus prós e contras e as mídias sociais também estão descobrindo isso", disse.

Indagado se o Facebook foi injustamente criticado, ele responde que "não injustamente". "Mark está comandando os ajustes do Facebook e está muito entusiasmado sobre isso", disse o CEO da Netflix.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

Reportagem Especial

TVDG

Goiás na Frente: Estado repassa R$ 12 milhões a 35 municípios
Goiás na Frente: Estado repassa R$ 12 milhões a 35 municípios
Goiás na Frente: Estado repassa R$ 12 milhões a 35 municípios

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

SEARCH