17 de junho de 2024
Política

Deu na Folha: Procuração para mulher de Cachoeira reforça tese de compra de casa

A Polícia Federal apreendeu na casa da mulher de Carlinhos Cachoeira, Andressa Mendonça, um documento que reforça a tese de que uma empresa ligada a uma faculdade de Goiânia serviu apenas de fachada para ocultar que o empresário foi o verdadeiro comprador de uma casa pertencente ao governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

 

O governador nega ter feito negócios com Cachoeira e diz ter vendido a casa, por R$ 1,4 milhão, à empresa Mestra Administração e Participações, administrada pelo empresário goiano Walter Paulo Santiago, que atua no ramo educacional. De fato, é esta empresa que aparece nos registros cartoriais como compradora do imóvel.

O registro da transação em cartório ocorreu em 13 de julho de 2011. Agora, a PF descobriu que, apenas 20 dias depois, em 3 de agosto de 2011, a Mestra Administração passou uma procuração conferindo poderes a Andressa Mendonça. A informação consta do auto de apreensão, realizada pelos policiais na casa de Andressa, recebido ontem pela CPI do Cachoeira. O documento da PF, contudo, não traz detalhes do teor da procuração, que está sendo periciada.

Esse fato, contudo, não foi revelado pelo empresário Walter Paulo Santiago em depoimento à CPI do Cachoeira, em junho. Na ocasião, ele afirmou que uma mulher, que apenas depois ficou sabendo tratar-se de Andressa Mendonça, passou a morar no imóvel em decorrência de um pedido de Wladimir Garcez, assessor de Cachoeira. Walter Paulo disse que nem chegou a perguntar a Garcez quem era a mulher que passaria a morar na casa que ele havia recém-adquirido.

CHANTAGEM

A busca da PF na casa de Andressa ocorreu em 30 de julho, depois que o juiz federal Alderico Rocha Santos relatou ter sofrido uma chantagem da mulher de Cachoeira, que queria que o magistrado, responsável pela ação penal contra o empresário, tirasse o marido da prisão. Cachoeira está preso desde fevereiro.

Conforme relato de três páginas enviado por Rocha Santos à Polícia Federal, o juiz afirma que a mulher de Cachoeira afirmou ter um dossiê contra ele e que poderia publicá-lo na imprensa a qualquer momento. Andressa agora responde a inquérito. Em depoimento à PF, ela não respondeu a nenhuma pergunta formulada pelo delegado responsável. (Breno Costa, de Brasília)


Leia mais sobre: Política