27 de maio de 2022
Arquivo Diário de Goiás • atualizado em 12/02/2020 às 23:50

Detran não volta atrás em antecipação do IPVA e exigência de negativa

O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) inicia efetivamente a exigência a certidão negativa de débito dos usuários para os serviços relacionados ao setor de veículos. Quem estiver inadimplente não poderá contar com serviços do órgão como: transferência de veículos, obter segunda via de Certificado de Registro de Veículo (CRV) e fazer alteração de característica. A intenção desta e de outras medidas adotadas visa fechar um cerco aos devedores.

{youtube}uinrePRSIww{/youtube}

Inadimplentes

Continua após a publicidade

Segundo o presidente do Departamento, João Furtado Neto, 75% dos proprietários de veículos pagam os impostos em dia. Cerca de 850 mil veículos apresentam algum tipo de inadimplência. 65 mil devem IPVA, 823 mil licenciamentos, 415 mil multas. Aproximadamente 5 mil veículos apresentam alguma irregularidade relativa a taxas de serviços do DETRAN.

“Essas mudanças não geram custo extra para os contribuintes. Em relação a exigência de certidão negativa nosso alvo são 306 mil veículos que estão irregulares. Queremos descobrir onde estão os veículos e queremos regularizar”, afirma o presidente do DETRAN, João Furtado Neto.

De acordo com o presidente João Furtado Neto, o CPF do titular do veículo será cadastrado. Ao solicitar um serviço no DETRAN, o sistema acusará que há débito e será preciso procurar a instituição para resolver a pendência.

Continua após a publicidade

O Detran-GO orienta os proprietários com débitos ligados ao seu CPF na autarquia que efetuem o pagamento antes de vender um veículo.

Calendário

Quanto às mudanças de calendário no pagamento do IPVA 2016, João Furtado argumentou que a ação foi tomada pela secretaria da Fazenda. Ele destacou que não há neste momento aumento de imposto, apenas trata-se de uma alteração no cronograma de recebimento de tributos.

“Não está aumentando a carga tributária apenas mudando o calendário de recolhimento de impostos já existente”, afirmou.

Revisão das medidas

Questionado sobre o posicionamento do governador de Goiás, Marconi Perillo que não havia sido informado das medidas, João Furtado Neto confirmou. Ele alegou que tratam-se de “mudanças técnicas”, por isto o governador não foi avisado.

O presidente do Detran não desmentiu quando perguntado sobre a possibilidade de Marconi Perillo rever as medidas.

“O DETRAN e a Secretaria da Fazenda estão firmes nesta decisão. Quem decide no Estado de Goiás, é o governador Marconi Perillo”, argumentou João Furtado.

Leia mais sobre:
Arquivo Diário de Goiás

Recomendado Para Você

Arquivo Diário de Goiás

teste