24 de fevereiro de 2024
ADEUS AO MESTRE

Despedida de Bariani Ortêncio mobiliza setor cultural em clima de luto

Atlético também reverenciou escritor que foi goleiro do time na juventude; Bariani morreu poucos meses após completar 100 anos
Escritor foi velado e será enterrado hoje em Goiânia - Foto: Reprodução/acervo pessoal
Escritor foi velado e será enterrado hoje em Goiânia - Foto: Reprodução/acervo pessoal

O velório do escritor e folclorista Waldomiro Bariani Ortêncio transcorre na tarde deste sábado no Cemitério Jardim das Palmeiras, com previsão de sepultamento às 17 horas, no Cemitério Santana, em Campinas. Inúmeras autoridades, artistas e outros representantes do setor cultural estiveram na despedida, lembrando o legado de 100 anos de vida, deixado por Bariani.

O governador Ronaldo Caiado decretou luto oficial de três dias pela morte do escritor, tido como mestre na forma de descrever a cultura goiana, entre outras características.

Bariani Ortêncio morreu na sexta-feira (15). Deixou uma obra completa, marcada por um estilo próprio de descrever o interior goiano e que levou o autor a uma série de prêmios e consagrações em reconhecimento pelo seu saber sobre a vida no Brasil Central.

A casa da esquina

De tão tradicional, Bariani Ortêncio permaneceu mais de sete décadas morando na esquina das avenidas 82 com 85, em frente à Praça Cívica. Uma casa que as pessoas ligadas ao mundo cultural de Goiânia sabiam ser o refúgio de uma mente que era, ao mesmo tempo, simples e brilhante. Foi lá que os familiares, já cientes do quadro delicado de saúde, se despediram nos últimos dias.

Neste sábado, o Atlético Clube Goianiense voltou a homenagear o escritor que tinha sido reverenciado no início do ano antes de um jogo em que torcedores do time e do Goiânia Futebol Clube aplaudiram Bariani Ortêncio, numa passagem pelo campo. Na juventude, Bariani foi goleiro do Dragão. Familiares de Bariani colocaram uma bandeira do Atlético sobre o caixão.


Leia mais sobre: / / Goiânia

Marília Assunção

Jornalista formada pela Universidade Federal de Goiás. Também formada em História pela Universidade Católica de Goiás e pós-graduada em Regulação Econômica de Mercados pela Universidade de Brasília. Repórter de diferentes áreas para os jornais O Popular e Estadão (correspondente). Prêmios de jornalismo: duas edições do Crea/GO, Embratel e Esso em categoria nacional.