28 de fevereiro de 2024
ESTRATÉGIA

Desenrola Brasil: mutirão nomeado ‘Dia D’ renegociou dívida de 72 mil brasileiros

Objetivo do mutirão do Desenrola Brasil foi divulgar o programa que, na fase mais importante, atingiu apenas 740 mil pessoas
Programa visa impulsionar a economia e reduzir o endividamento das famílias. (Foto: Reprodução)
Programa visa impulsionar a economia e reduzir o endividamento das famílias. (Foto: Reprodução)

O mutirão do Desenrola Brasil, nomeado como “Dia D” pelo Ministério da Fazenda, renegociou R$ 433 milhões em dívidas de 72 mil brasileiros. O evento aconteceu na quarta-feira (22) e, segundo o Ministério, o desconto médio foi de 86,3% em cima das dívidas, com valor médio parcelado de R$ 1.087 e à vista de R$ 262. De acordo com a nota publicada pela pasta, a ação solucionou 150 mil dívidas.

“O valor total renegociado, em apenas um dia, foi sete vezes maior que a média diária da última semana. Nos momentos de pico de acessos à plataforma do Desenrola na internet, foram feitas mais de duas renegociações por segundo”, relatou o Ministério da Fazenda.

Na quarta-feira, para atender a demanda, os bancos aumentaram os horários de atendimento de parte das agências. O programa foi amplamente divulgado, inclusive na live semanal, em que o presidente Lula convidou o ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

“A mobilização representou uma parceria do governo federal com bancos privados e públicos, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, e demais entidades credoras participantes do programa. O atendimento voltado ao público do Desenrola continuará pelos canais dos bancos e demais credores do programa”, disse.

Desenrola Brasil

Uma das promessas de campanha de Lula era justamente o Desenrola Brasil e o mutirão foi realizado com objetivo de impulsionar a economia e reduzir o endividamento das famílias, que ainda não deslanchou. Segundo o Ministério da Fazenda, a fase mais importante do programa foi iniciada a mais de um mês e atingiu 740 mil pessoas, entretanto, o governo enxergava potencial para atingir até 32 milhões de pessoas.

As duas fases juntas atingiram 2,94 pessoas e 6 milhões de brasileiros tiveram dívidas de até R$ 100 retiradas dos registros negativados. A etapa atual tem como ponto chave a população de baixa renda, permitindo o parcelamento de dívidas bancárias ou não, de até R$ 5 mil.


Leia mais sobre: / / / / Brasil

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.