12 de junho de 2024
Notícias do Estado

Demóstenes Torres permanecerá afastado do Ministério Público até março

O Conselho Nacional do Ministério Público decidiu por unanimidade que o ex-senador Demóstenes Torres vai permanecer afastado das funções no Ministério Público Estadual até o mês de março. A decisão foi tomada após o pedido do corregedor nacional do Ministério Público, Jeferson Coelho, para que fosse dado mais tempo para a análise das suspeitas de envolvimento do procurador com o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Após ter o mandato de senador cassado em julho do ano passado por envolvimento com Cachoeira, Demóstenes tentou voltar ao cargo de procurador, mas foi impedido por decisões administrativas do Ministério Público.

Afastado desde outubro do ano passado, Torres entrou com recurso alegando ilegalidade na quebra de sigilo judicial, a impossibilidade de demissão em seu caso, ausência de fundamentação para afastamento e a impossibilidade de ampla defesa, mas teve todos os argumentos rejeitados pelos conselheiros do CNMP.

Mesmo sem exercer a função de procurador, Demóstenes continuará recebendo salário de procurador de Goiás, superior a R$ 20 mil enquanto o processo tramita. Além do processo administrativo, Demóstenes Torres enfrenta ação criminal no Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) relativa ao caso Cachoeira.


Leia mais sobre: Notícias do Estado