24 de maio de 2024
Brasil

Defesa de Lula pede para que processos julgados por Moro sejam anulados

Defesa do ex-presidente terá acesso a mensagens. (Foto: Marcelo Camargo/EBC)
Defesa do ex-presidente terá acesso a mensagens. (Foto: Marcelo Camargo/EBC)

Após decisão do Supremo em anular a sentença em primeira instância do ex-presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, condenado pelo então juiz Sérgio Moro, por meio da Operação Lava-Jato, os advogados do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva entraram nesta quarta-feira (28/08) com um pedido ao STF para que estenda à ele a anulação de sentenças condenatórias de processos emitidos por Moro. As informações são da jornalista Mônica Bergamo, colunista da Folha de São Paulo.

O pedido foi feito por meio de um habeas corpus. A defesa do ex-presidente da República justifica que diversos pedidos foram apresentados à Moro mas foram indeferidos pelo então juiz. Eles também sustentam que Lula está submetido a constrangimento ilegal e por isso solicitam sua soltura imediata.

A decisão da defesa do ex-presidente da República já era prevista pela Força-Tarefa da Operação Lava-Jato. Por meio de nota ainda ontem (27/08) eles manifestaram a preocupação de um possível efeito cascata ser criado anulando outras condenações feitas pelo então juiz Sérgio Moro.

Ainda hoje, o ministro do Supremo Marco Aurélio Mello se manifestou dizendo que irá ler o processo na íntegra, mas de acordo com o que já viu, considera que a anulação deveria ter sido unânime. Edson Fachin teve parecer contrário e o placar fechou em 3×1.

 


Leia mais sobre: / / / / / Brasil

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.