26 de maio de 2024
ALERTA

Defesa Civil alerta para situações emergenciais devido a possibilidade de chuvas

Boletim do Cimehgo alerta para chuvas intensas com rajadas de ventos e Defesa Civil orienta sobre cuidados
De acordo com o boletim do Cimehgo, a previsão para Goiânia é de variação de nebulosidade e sol, com pancadas de chuvas isoladas. (Foto: reprodução)
De acordo com o boletim do Cimehgo, a previsão para Goiânia é de variação de nebulosidade e sol, com pancadas de chuvas isoladas. (Foto: reprodução)

A atenção e monitoramento em Goiânia nos próximos dias foi reforçada pela Prefeitura de Goiânia, por meio da Defesa Civil, devido a previsão de chuvas para o fim de semana. O Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo) emitiu alerta para risco potencial de chuvas intensas de 20 a 30 mm/h ou 50 mm/dia, podendo ser acompanhadas de rajadas e ventos com velocidade acima de 60 km/h e raios.

De acordo com o boletim do Cimehgo, a previsão para Goiânia é de variação de nebulosidade, sol, com pancadas de chuvas isoladas, temperatura máxima, podendo chegar a 31ºC e umidade relativa do ar entre 40% e 90%. “Diante da possibilidade de situação adversas, a população deve ficar atenta para adotar medidas preventivas que são de grande importância para evitar incidentes”, destacou a Defesa Civil.

Orientações

A orientação da Defesa Civil é que os moradores da capital procurem parar em lugar seguro, como estacionamentos de shoppings ou supermercados, além da importância de não atravessar em vias alagadas acima do meio-fio, porque a água pode arrastar veículos. O órgão também alerta para que os condutores não estacionem ou parem os veículos embaixo de árvores, porque podem cair ou ser atingidas por raios.

“É preciso tomar muito cuidado com a possibilidade de quedas de árvores, raios e descargas elétricas”, afirma o coordenador municipal de Proteção e Defesa Civil, Robledo Mendonça de Farias.

Outra orientação é que as pessoas se atentem ao nível de subida das águas, mesmo na parte da noite, evitando áreas de risco e evacuar áreas de inundação e, em casos de risco de deslizamento de terra, “é fundamental estar alerta a qualquer sinal de rachadura no terreno ou nas paredes”. EM casos emergenciais, o alerta é para que acionem a Defesa Civil (153) e o Corpo de Bombeiros (193).


Leia mais sobre: / / / / / Cidades

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.