24 de junho de 2024
Vem aí • atualizado em 01/09/2023 às 17:19

Decreto para criação do Polo Aeronáutico de Goiânia prevê atividades para os próximos dois anos

O cronograma conta com implementações de parcerias público-privadas e com instituições de pesquisa, além do planejamento de execução das obras
Foto: Jackson Rodrigues
Foto: Jackson Rodrigues

O decreto que regulamenta a criação do Polo Industrial, Empresarial e de Serviços para empresas aeronáuticas de Goiânia já fui publicado. O documento prevê cronograma de atividades para os próximos dois anos, com implementações de parcerias público-privadas e com instituições de pesquisa, além do planejamento de execução das obras.

A Prefeitura de Goiânia prevê o início das negociações e parcerias no primeiro ano. Além disso, neste prazo, será realizado o planejamento detalhado das intervenções que são prioridade e das obras necessárias para a construção. A expectativa do projeto é de que, entre 12 e 24 meses, sejam concluídas as obras e, de 24 a 48 meses, a consolidação e expansão do Polo.

Incentivo econômico

Conforme o decreto publicado, o Polo Aeronáutico propiciará a expansão da indústria da aviação em Goiânia. A perspectiva é incluir na capital apoio para a instalação de fábricas de aeronaves para aviação geral e agronegócio, indústria de peças, tecnologia e pesquisas no setor, centro de manutenção de aeronaves e aviônica, comércio e distribuição de peças, entre outros.

Com efeito, o grande atrativo para que as empresas do setor se instalem em Goiânia é a redução do Imposto Sobre Serviços (ISS), que passará de 5% para 2% para as empresas instaladas no local. O Polo Aeronáutico será construído nos arredores do Aeródromo Nacional de Aviação, na região Noroeste da cidade.

Assim sendo, além das atividades diretas que as novas empresas da área de aviação vão realizar em Goiânia, o novo Polo Aeronáutico também atrairá para a Capital uma série de outras oportunidades econômicas. A previsão é que tais eventos movimentem e aqueçam a economia goianiense que, tradicionalmente, é movida pelo setor de serviços.

Investimentos

Para viabilizar o Polo Aeronáutico, estão previstas intervenções prioritárias nas áreas de logística, sistema viário, mobilidade e infraestrutura. Estão relacionados asfaltamento da Alameda Córrego Fundo, por onde será construído o novo acesso ao aeródromo, com melhoria do fluxo veicular daquela região; conclusão da instalação do sistema de coleta pluvial nas vias limítrofes ao condomínio, possibilitando o escoamento da água pluvial lançada dentro aeródromo pelos bairros vizinhos, e construção das calçadas do entorno do empreendimento.


Leia mais sobre: / Cidades

Luana Cardoso

Luana

Atualmente atua como repórter de cidades, política e cultura. Editora da coluna Crônicas do Diário. Jornalista formada pela FIC/UFG, Bióloga graduada pelo ICB/UFG, escritora, cronista e curiosa. Estagiou no Diário de Goiás de 2022 a 2024.