27 de fevereiro de 2024
Ocupação • atualizado em 02/05/2023 às 21:51

Decisão judicial reintegra ao Estado posse do Morro da Serrinha, em Goiânia

Pelo menos dois grupos religiosos, insistem em manter tendas no local
Morro da Serrinha (Foto: Google Street Viewer)
Morro da Serrinha (Foto: Google Street Viewer)

Pelo menos dois grupos religiosos resistem a uma determinação judicial assinada pela juíza Zilmene Gomide da Silva que reintegra a posse do Morro da Serrinha ao Estado de Goiás. A decisão é do dia 25 de abril, mas os líderes permanecem insistindo em ocupar o local.

Os grupos “1º é Deus” e o “Instituto Grupo Resgate de Almas para Cristo (Igrac)” que haviam erguido tendas que serviam para moradia, além de atividade religiosa. Hoje, eles chegaram a assinar Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por crime ambiental.

“Determina ao Senhor Oficial de Justiça a quem for este distribuído que, em cumprimento ao presente mandado, extraído do processo supra identificado proceda a MANUTENÇÃO e/ou REINTEGRAÇÃO do (a) AUTOR (a) ESTADO DE GOIÁS NA POSSE DO BEM OBJETO DA AÇÃO COM SOLICITAÇÃO DE REFORÇO POLICIAL, SE NECESSÁRIO”, dizia a decisão.


Leia mais sobre: Cidades / Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.