20 de maio de 2024
Infraestrutura • atualizado em 23/04/2024 às 07:57

O Vice-governador Daniel Vilela esteve presente na assinatura de obras do Dianot em Aparecida de Goiânia

o Dianot tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento econômico da região e gerar cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos
O Dianot está localizado em uma área estratégica, próximo à BR-153, na Região Leste de Aparecida de Goiânia
O Dianot está localizado em uma área estratégica, próximo à BR-153, na Região Leste de Aparecida de Goiânia

Na tarde desta segunda-feira, (22), o vice-governador Daniel Vilela (MDB), que estava representando o governador Ronaldo Caiado (UB), assinou a Ordem de Serviço para o início das obras de implantação do Distrito Agroindustrial Norberto Teixeira (Dianot), em Aparecida de Goiânia. O ato contou com a presença do presidente da Codego, Francisco Jr. (PSD), e do prefeito de Aparecida de Goiânia, Vilmar Mariano (UB).

O prefeito Vilmar em discurso fez agradecimento ao governador Ronaldo Caiado e todos que colaboram com a liberação da obra. Vilmar ainda afirma que pretende iniciar a obra o mais rápido possível.” Os olhos do governador do estado estão voltados para Aparecida de Goiânia. Esse Polo industrial, que será aberto agora, vai gerar mais de 30 mil empregos. Além disso, será ligado o Credec ao vale das pombas, será um micro anel viário”, afirma Vilmar Mariano.

Foto:Diario de Goias

O município garantiu isenção tributária das áreas do Dianot até que sejam transferidas as empresas. A Lei 3.732/2023, aprovada de forma unânime na Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Vilmar Mariano, concede a isenção do Imposto Territorial Urbano (ITU) e Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) à Codego para a instalação do Distrito Agroindustrial Norberto Teixeira.

O vice-governador Daniel Vilela, em coletiva, fala que o estado estava em falta com a cidade de Aparecida de Goiânia, e que agora é hora de colocar em prática.” Há muitos anos estamos na promessa de novos polos industriais, para trazer mais oportunidade de novas empresas. E o estado havia falhado ao longo dos últimos anos. O governador do estado Ronaldo Caiado, no decorrer desses cinco anos, se dedicou em recuperar as condições fiscais do estado, e delegou a mim, ao Francisco e ao secretário Pedro Sales que resolvesse a situação desse Polo Industrial aqui na região do antigo semi-aberto”, Daniel Vieira.

A execução do projeto ficará a cargo da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) e da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra). Serão destinados R$ 130 milhões pelo Estado para a implantação do novo distrito industrial, incluindo a requalificação da área antes ocupada pela Colônia do Regime Semiaberto do Complexo Prisional.

O presidente da Codego, Francisco Júnior, frisou que“ O grande problema do distrito é quando seleciona uma empresa, vende ou entrega a área e nada acontece. O Governador Ronaldo Caiado determinou que agora vai realizar a seleção mediante processo seletivo para ampla segurança jurídica da empresa e do estado”, Francisco.

O lançamento do edital para as obras do Dianot será na segunda metade de agosto, oportunidade em que haverá a destruição simbólica das guaritas da unidade prisional do regime semiaberto, que funcionava no local e será transferido para um novo espaço, dentro do complexo prisional.

O Dianot será o segundo maior distrito agroindustrial do estado de Goiás. O distrito terá 2 milhões m² de área total, sendo 40 mil m² do semiaberto e o restante de área pertence à Codego. Serão 359 lotes com localização privilegiada, próximo à BR-153, na Região Leste de Aparecida de Goiânia. A expectativa é de que sejam criados cerca de 30 mil postos de empregos diretos e indiretos.

O local contará com infraestrutura completa, drenagem urbana, pavimentação asfáltica, estações de tratamento de água e de esgotamento sanitário. O distrito agroindustrial vai favorecer o crescimento econômico da região a partir de 2025, quando as primeiras etapas da obra serão entregues. A previsão para conclusão total é para o ano de 2026.


Leia mais sobre: / / Aparecida de Goiânia / Cidades

Helma Bessa

Jornalista formada pela Universidade UNIP