09 de agosto de 2022
Política

Criada associação de empresários que busca salvar o Centro de Goiânia

{nomultithumb}

Criada recentemente a Associação Comercial e Industrial do Centro de Goiânia e Adjacências (ACIC), com objetivo de buscar melhorias para o Centro da Capital. “Estamos vivenciando no centro uma desocupação muito grande, uma desvalorização imobiliária, um problema de insegurança, uma ausência do poder público” , disse o presidente da associação, o advogado Uilson Manzan.

Continua após a publicidade

“Nós tínhamos um grupo que eu criei e mobilizei alguns empresários e o objetivo era um grupo de WhatsApp, com intuito de gerar uma cultura entre nós de consumirmos os produtos e serviços uns dos outros, era mais um grupo empresarial do centro de Goiânia. Mas, nas nossas reuniões os empresários solicitaram para criarmos uma Associação e buscarmos melhorias para o centro de Goiânia”, conta o presidente.

Segundo Manzan, o centro está vivendo uma grande desocupação, além da desvalorização imobiliária, e problemas de segurança. “Criamos a associação para viabilizar a parceria entre o poder público e a iniciativa privada e para solicitar do poder público melhorias, seja realativo ao trânsito, mobilidade urbana, restauração de monumentos históricos, enfim, benefícios tributários para a abertura de novas empresas, ou seja, uma presença muito maior do poder público no centro de Goiânia”, afirma.

Parquímetros por aplicativo

Continua após a publicidade

De acordo com o presidente da ACIC, o estudo para instalação de parquímetros pela Secretaria Municipal de Trânsito e Mobilidade de Goiânia (SMT), com o uso de aplicativo foi uma solicitação da Associação. “Nós pedimos a instituição do parquímetro e da questão do estacionamento no centro e o secretário da SMT já tinha um projeto e nós concordamos. A forma como é feito em Goiânia está muito retrograda, as grandes cidades e até mesmo cidades turísticas,  não é da forma que é aqui”, esclarece Manzan.

“Nós concordamos com essa questão do estacionamento, só que o nosso pedido é que todo pedido para o centro, claro que havendo planejamento,  tem que ser de muita urgência, porque as lojas estão fechando  numa velocidade muito maior do que de qualquer outro bairro”, alerta.

Pólos comerciais em Goiânia

Questionado se a existência de outros pólos comerciais na Capital pode interferir na desocupação do Centro, o presidenre da ACIC, enfatiza que eles se completam e não existe concorrência entre ambos.

“Nós não vemos como competição, a cidade é como um todo e a gente pensa que esse também é o pensamento da prefeitura. A cidade tem que ser vista como um todo, o comércio efervescente na 44 pode ser muito bom para o centro. Pode influenciar de forma positiva através de uma gestão da prefeitura ao setor de hotelaria e de alimentação”, diz Manzan.

Para Manzan, a prefeitura e o Estado tem que viabilizar o comércio nas ruas e fomentar a abertura de novas lojas nas ruas, “para as pessoas transitarem nas ruas, comercializarem produtos nas ruas. E o centro é o principal ponto de comércio nas ruas, ele deveria ser o principal ponto da cidade”, ressalta.

Todos pelo Centro

A Campanha Todos pelo Centro é uma iniciativa da Associação e será realizada no próximo dia 21. “Nós temos a campanha com o objetivo de conscientizar o empresário para ele revitalizar as fachadas, revitalizar as calçadas, construir lixeiras e também conscientizar a população para respeitar as leis de trânsito, não jogar lixo nas ruas, manter um ambiente limpo e agradável”, explica Manzan.

“Vamos nos reunir às 17 horas na Praça do bandeirante, todos os empresários do Centro de Goiânia, como forma de conscientizar o próprio empresariado e a população e mostrar para o poder público que nós somos parceiros”, destaca.