17 de agosto de 2022
Desaparecidos • atualizado em 13/06/2022 às 20:10

Corpos e vísceras encontrados no Amazonas estão na perícia; suspeita é de que sejam de Dom e Bruno

Presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (13) que os "indícios" são de que o indigenista e o jornalista foram vítimas de "maldade"
Bruno e Dom estão desaparecidos há uma semana, mas há pouca esperança de que estejam vivos. (Fotos: reprodução)
Bruno e Dom estão desaparecidos há uma semana, mas há pouca esperança de que estejam vivos. (Fotos: reprodução)

Após uma semana desaparecidos, a esperança de que Dom Phillips e Bruno Pereira estejam vivos é pequena. Isso por que, nas últimas horas, foram encontradas vísceras flutuando em rio (que foram encaminhadas para perícia em Brasília) e corpos amarrados em árvores que podem ser do indigenista e do jornalista britânico, correspondente do The Guardian, que sumiram na região do Vale do Javari, extremo Oeste do Amazonas.

O presidente Jair Bolsonaro se pronunciou nesta segunda-feira (13) e disse que há “indícios” de que Bruno e Dom foram vítimas de alguma “maldade”, e que será “muito difícil encontrá-los com vida”. “Os indícios levam a crer que fizeram alguma maldade com eles. Porque já foi encontrado boiando no Rio vísceras humanas, que já estão aqui em Brasília para fazerem o (exame de) DNA. Pelo tempo, já temos hoje nono dia que isso aconteceu, vai ser muito difícil encontrá-los com vida. Peço a Deus que isso aconteça, que encontremos com vida, mas os indícios levam pelo contrário no momento”, disse em entrevista à CBN Recife.

Sobre os corpos encontrados, a informação foi dada pelo jornalista André Trigueiro, ele escreveu: “Alessandra, mulher de Dom Phillips, acaba de me informar que foram encontrados os corpos do marido e do indigenista Bruno Pereira”. Mas minutos após a publicação, atualizou afirmando que os corpos ainda passariam por perícia.

Continua após a publicidade

Além disso, o jornal The Guardian chegou a publicar uma matéria dizendo que os corpos encontrados – que podem ser dos desaparecidos – estavam amarrados em árvores. “Embaixador brasileiro no Reino Unido diz que corpos de familiares foram encontrados amarrados a uma árvore em floresta remota”, diz parte do informe.

Neste domingo (12), o Corpo de Bombeiros do Amazonas e a Polícia Federal encontraram uma mochila, também amarrada em uma árvore, em área de igapó, terreno de mata alagada, com pertences de um dos dois desaparecidos. Segundo as autoridades, dentro da mochila havia um notebook, livros e roupas. Apesar da perícia e dos objetos encontrados, as buscas continuam até que haja a confirmação sobre os corpos.

Atualização

Após novas informações serem divulgadas em que a Polícia Federal nega que encontrou corpos, uma matéria foi publicada explicando a situação. Neste link.

Continua após a publicidade