10 de agosto de 2022
Brasil

Contratos de produção de medicamentos é suspenso pelo ministério da Saúde

O Ministério da Saúde suspendeu 19 contratos de produção de medicamentos, as chamadas Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDPs). Medicamentos como insulina, para diabetes; sevelâmer, para doença renal crônica; ou pramipexol, para doença de Parkinson estão na lista. (Veja abaixo)

A medida, segundo o ministério não afeta a população porque os medicamentos estão sendo comprados “por outros meios previstos na legislação”.

Ainda de acordo com a pasta, a PDP é uma parceria que prevê transferência de tecnologia de um laboratório privado para um público, com o objetivo de fabricar um determinado produto em território nacional.

Continua após a publicidade

O ministério coordena o processo para apoiar a produção nacional de produtos “considerados estratégicos para o SUS” e que têm distribuição gratuita.

Em nota, o ministério informou que a medida é regular e recomendada pelos órgãos de controle como Tribunal de Contas da União (TCU) e Controladoria-Geral da União (CGU). “Toda e qualquer parceria que estiver em desacordo é suspensa para avaliação”, diz o texto.

Confira os medicamentos suspensos:

Continua após a publicidade

– Adalimumabe

– Alfataliglicerase

– Cabergolina

– Etanercepte

– Everolimo

– Gosserrelina

– Infliximabe

– Insulina (NPH e Regular)

– Leuprorrelina

– Pramipexol

– Rituximabe

– Sevelâmer

– Sofosbuvir

– Trastuzumabe

– Vacina Tetraviral