19 de agosto de 2022
Caged

Construção civil é a 2ª maior geradora de empregos em Goiânia em 2022, aponta Caged

Setor abriu mais de 4,4 mil postos de trabalho formais na Capital, atrás apenas do segmento de serviços
No total, Goiânia alcançou um crescimento de 5,33% na abertura de novos postos de trabalho, enquanto a média do País foi de 3,28% (Foto: Divulgação)
No total, Goiânia alcançou um crescimento de 5,33% na abertura de novos postos de trabalho, enquanto a média do País foi de 3,28% (Foto: Divulgação)

A construção civil em Goiânia gerou mais 4.448 novos empregos em 2022, se destacando como o segundo setor que mais ofereceu oportunidades de janeiro a junho deste ano. O setor ficou atrás apenas do segmento de serviços, que ofereceu 15.550 novos postos de trabalho registrados junto aos órgãos governamentais. No país, a construção civil figura em quarto lugar, com 1.893 postos formais.  

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), órgão ligado ao Ministério do Trabalho. No total, Goiânia alcançou um crescimento de 5,33% na abertura de novos postos de trabalho, enquanto a média do País foi de 3,28%. No acumulado dos últimos 12 meses, a oferta de empregos na capital goiana foi de 9,07%, enquanto no Brasil foi de 6,67%. O município ainda foi o que mais gerou empregos no primeiro semestre deste ano no estado: 24.736 novos postos de trabalho preenchidos no período, enquanto em todo o Estado foram criadas 76.416 vagas. 

De acordo com pesquisa divulgada em julho pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), as vendas de imóveis de janeiro a abril de deste ano registraram um crescimento de 63% diante do mesmo período de 2021. Foram comercializadas 4.065 unidades no período em 2022, enquanto o ano de 2021 registrou 2.500 unidades vendidas.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: 301,5 mil se inscrevem para receber auxílio-taxista (diariodegoias.com.br)

“Se continuar nesse ritmo, vamos concluir o ano com volume de vendas acima das 10.234 unidades do ano passado, o que impacta diretamente no fluxo de obras em toda a cidade e pelo estado. Os lançamentos já estão a todo ritmo e a previsão é que mais profissionais sejam contratados para que os empreendimentos sejam entregues no prazo”, ressalta o superintendente-executivo da entidade, Felipe Melazzo.