27 de maio de 2022
Educação

Conselho Municipal de Educação deve autorizar aulas remotas em Goiânia

Aula em Goiânia. (Foto: Laís Borges/Prefeitura de Goiânia)
Aula em Goiânia. (Foto: Laís Borges/Prefeitura de Goiânia)

Ainda nesta semana, o Conselho Municipal de Educação (CME) de Goiânia deve avaliar a liberação de aulas remotas em Goiânia. A iniciativa ocorre logo após a permissão ser concedida pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), na última segunda-feira (24).

Assim como a resolução a nível de estado, o CME deve permitir o ensino remoto em caráter específico e emergencial, como em casos de surtos de covid-19 ou medidas sanitárias mais rígidas, por exemplo.

Na capital, as aulas presenciais foram retomadas no último dia 19 de janeiro. A Secretaria Municipal de Educação (SME) disse que tem seguido à risca o que é orientado pelo CME, inclusive protocolos sanitários, que exigem afastamento imediato de alunos e colaboradores que tenham contraído o coronavírus.

Continua após a publicidade

Em Goiânia, algumas unidades adotaram o ensino híbrido com o avanço da ômicron. O critério estabelecido pela SME é que, caso haja seis confirmações em cada turno de aulas, a unidade de ensino suspende o regime presencial.

Neste mês, a prefeitura editou novo decreto para reduzir o número de pessoas em bares, restaurantes, shoppings, eventos e outros. Todavia, as escolas não foram atingidas pelo documento.