12 de agosto de 2022
GO e DF • atualizado em 24/07/2022 às 09:59

Conheça a Feira dos Goianos em Taguatinga, um dos principais centros comerciais do Distrito Federal

Local que tem como foco venda de roupas e acessórios possui milhares de feirantes e funciona todos os dias
Feira dos Goianos tem este nome por que grande parte das confecções do local vem de Goiânia. (Foto: reprodução)
Feira dos Goianos tem este nome por que grande parte das confecções do local vem de Goiânia. (Foto: reprodução)

Localizada na avenida Hélio Prates, em Taguatinga, região administrativa do Distrito Federal, a Feira dos Goianos é um dos principais centros comerciais do DF. Cheia de opções por conta dos quase 8 mil feirantes, e cerca do dobro de visitantes por dia, o local recebe este nome por ter grande parte das confecções vindas de Goiânia, vendendo roupas femininas, masculinas, artigos infantis, acessórios, calçados e roupas de banho.

Quem conta sobre a fama do local é o empresário Elias Alves Pereira, administrador do galpão do Centro Empresarial Taguatinga (Cetag), verdadeiro nome do negócios. Lopes conta que o local é aberto todos os dias e o consumidor pode encontrar a maioria das lojas abertas de segunda à sábado das 8h às 18h e domingo ou feriados das 8h às 14h.

“Sábado é normalmente o dia mais lotado, quando todo mundo aproveita o dia livre para fazer compras. O movimento costuma dobrar em datas comemorativas, especialmente no Dia das Mães, Páscoa, Natal”, conta Elias, lembrando que o período mais grave da pandemia deixou o local vazio, mas que nos último anos, a feira tem recuperado seu público.

Continua após a publicidade

Elias também contou sobre a história da Cetag. “A Feira dos Goianos começou em 1998 quando muitos goianos pensaram em construir um lugar como esse, já que não havia nada do tipo no Distrito Federal na época, mas Goiânia já era referência em feiras populares. Hoje, a maior parte das confecções continua sendo de Goiânia, mas os comerciantes também fazem compras em São Paulo e no Nordeste”, afirmou.

O público, de milhares de pessoas por dia, como afirmado anteriormente, tem pessoas do Brasil todo, segundo Elias. “Além de pessoas do Distrito Federal, há pessoas em grande número que vem do Maranhão, Minas Gerais e São Paulo, tanto para comprar no atacado quanto no varejo, revendendo os produtos”, continua o empresário, que afirmou que a feira gera mais de 10 mil empregos diretos e indiretos e que, nos últimos anos foram distribuídas centenas de concessões para que ambulantes pudessem trabalhar ali.

Há um mês o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), chegou a visitar a Feira dos Goianos também. Na ocasião, Ibaneis destacou o empreendedorismo no local e o retorno após o período fechado, devido à pandemia de Covid-19. “Uma potência realmente no comércio do DF. A gente só tem a agradecer a força desses empreendedores que voltam agora nesse período pós-pandemia com toda força”, disse ele.

Continua após a publicidade

Mesmo sendo considerada um polo importante para o DF, economicamente falando, a Feira dos Goianos, porém, também tem protagonizado diversos episódios de violência. Em 2020 houve um episódio de briga generalizada no local, em 2021 um homem foi morto a tiros e, nesta semana, um feirante foi baleado em um assalto.

Neste caso mais recente, a vítima levou um tiro na perna e, de acordo com as autoridades, o homem abria a loja quando o assaltante chegou. O suspeito fugiu com o carro do homem que foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. Apesar disso, Elias conta que se tratam de casos isolados.