25 de julho de 2024
Leandro Mazzini

Congresso barrou duas Constituintes para Reforma Política

Com o apelo ontem, a presidente Dilma enquadrou os congressistas, tirou o foco da mobilização popular de seus ombros e passou para o Parlamento: O Congresso Nacional já arquivou duas PECs sobre Constituinte Exclusiva para a reforma política, em 2007 e em 2010. ‘À época, acharam que era estratégia para o 3º mandato de Lula’, explica Flávio Dino (PCdoB-MA), autor da primeira proposta. A segunda, de Marco Maia (PT-RS), “foi pedido do então presidente Lula”, revela, mas parou na CCJ sem acordo.


Acaso
Por coincidência, na última Sexta, o deputado Alceu Moreira (PMDB-RS) apresentou outra PEC para a Constituinte Revisional. ‘É o momento propício’, diz o parlamentar. 
Profetizou
Maia lembra que apresentou a proposta 384/09 após conversa com o presidente Lula, no Palácio. Sem qualquer pretensão de 3º mandato: Lula já previa a cobrança popular.
Tributária, também 
Dino, hoje presidente da Embratur, frisa que sua proposta (193/07) previa não só a reforma política, mas também a Tributária. ‘Resolveria muito do FPE’ em debate.
Boa ideia!
O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral – o que criou a Ficha Limpa – entregou ontem na Câmara um projeto de lei por ‘Eleições limpas’. O pacote, de 17 páginas, prevê, entre outros, redução de custo de campanha, proibir o financiamento de empresas privadas e maior facilidade para participação popular na proposição de leis. 
Polêmicas
Propostas polêmicas: Limita a contribuição individual do eleitor em R$ 700; prevê lista para escolha dos candidatos – que divide os partidos –, eleição em dois turnos para deputados e fim da justa causa para sair do partido (perseguição, por exemplo). 
Torcida nuclear  
No jogo Japão x México no Mineirão, em BH, pelas Confederações no Sábado, três homens de jaleco azul com letras douradas, todos serelepes, chamavam atenção na arquibancada: CNEN – Comissão Nacional de Energia Nuclear..
Faltou a hola! 
Um manifestante no Mineirão foi aplaudido pela torcida que viu o cartaz com os dizeres: ‘Japão – troco pela sua classificação a sua Educação e Saúde’.
Ele avisou
Poucos meses antes de falecer, o ex-vice José Alencar soltou, baixinho, para este repórter: ‘O maior problema do Brasil é a impunidade’.
Miss Copinho
Os jovens cada vez mais atentos. Em Teresina, estudante de medicina foi para a rua com cartaz: ‘Me chama de copinho, Firmino!’. É que o prefeito, Firmino filho, previa gastar R$ 5,8 milhões (isso mesmo!) em compra de copos descartáveis em licitação. 
Esqueceram de mim
O senador Roger Pinto, oposicionista de Evo Morales, refugiado na Embaixada do Brasil em La Paz, mandou recado para o Congresso: ‘Se Bolívia diz que não há negociação secreta, então o chanceler Patriota estaria mentindo, coisa que não creio’. 
Pra plateia 
Mal a presidente Dilma conclamou o Congresso a fazer a Reforma Política e as redes sociais já bombavam, à tarde, a volta dos jovens às ruas em todo o país. Em especial, para a frente do Congresso. Hora de comemorar e cobrar a realização. 
Enquanto isso
Enquanto você estava no ônibus sem ar, na van paradeira ou enlatado no metrô, seu prefeito e governador chegavam e saíam de jatinhos em Brasília para a reunião com Dilma. Nenhum deles foi de voo comercial. 
Vaquinha Air
Mas há também lotação política – para economia e pela boa convivência. O governador Omar Aziz (AM) e o prefeito Artur Virgílio (PSDB), de Manaus, ‘racharam’ jatinho.   
Povo na Flip
Organizada pela Revista Voto – Karim Miskulin e Marcos Troyjo – a Casa da Liberdade em Paraty, na Flip, vai debater os desafios da conjuntura socioeconômica.
Correção
Por desencontro de informações, a coluna errou: o deputado Rogério Carvalho (PT-SE) é a favor do arquivamento da proposta da ‘Cura gay’.
Ponto Final
E a Dilma, hein!? Empurrou o povo para a porta do Congresso. 
_________________________________________________________
Com Maurício Nogueira e Adelina Vasconcelos 


Leia mais sobre: Leandro Mazzini

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .

Recomendado Para Você

Leandro Mazzini

Pizzolato na Papuda

Leandro Mazzini

A blindagem do juiz Sérgio Moro