20 de maio de 2024
'GATO'

Comerciante é preso suspeito de fazer religações clandestinas de energia em Senador Canedo

Equatorial Goiás informa que as religações clandestinas de energia sobrecarregam a rede elétrica, podendo causar curtos-circuitos
Foram feitos 'gatos' e religações clandestinas em 120 casas do Setor Jardim Servilha. (Foto: PCGO)
Foram feitos 'gatos' e religações clandestinas em 120 casas do Setor Jardim Servilha. (Foto: PCGO)

Um comerciante foi preso suspeito de fazer “gato” e religações clandestinas de energia em 120 casas. O caso aconteceu em Senador Canedo, município localizado na Região Metropolitana de Goiânia e, segundo a Polícia Civil de Goiás (PCGO), um eletricista também é suspeito de participar do crime.

A polícia chegou ao suspeito após receber uma denúncia de um idoso, dizendo que estava sendo extorquido para pagar religação clandestina de energia elétrica no Setor Jardim Servilha. Conforme apontaram as investigações, os “gatos” feitos são de alto risco, podendo causar danos e mortes.

A operação que investigou as religações clandestinas de energia é chamada de “Queda de Hório”, em conjunto com a companhia Equatorial Goiás, que é responsável pelo fornecimento de energia no estado, e a Polícia Técnico-Científica.

Posicionamento Equatorial

Sobre as religações clandestinas de energia, a Equatorial Goiás, por meio de nota enviada ao Diário de Goiás (DG), informou que a companhia foi acionada pela PCGO para prestar suporte na operação que aconteceu na terça-feira (5). Segundo eles, além de ser crime, os “gatos” são prejudiciais para a qualidade do fornecimento de energia.

“A companhia salienta que além de ser um crime, com pena prevista de reclusão e multa, o furto de energia, popularmente conhecido como ‘gato’, prejudica diretamente a qualidade do fornecimento de energia e põe em risco a segurança da população. Essa prática pode causar graves acidentes, principalmente com as pessoas que manipulam a rede elétrica sem a capacitação adequada e os devidos cuidados”, afirmam.

Além disso, a Equatorial Goiás informou que as religações clandestinas de energia sobrecarregam a rede elétrica, podendo causar curtos-circuitos, interrupções no fornecimento de energia e prejudicar a qualidade do serviço para clientes regulares na companhia. A orientação é que os clientes denunciem as fraudes e furtos de energia pela Central de Atendimento – 0800 062 0196, não sendo necessário se identificar.


Leia mais sobre: / / / / / / Cidades / Notícias do Estado

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.