24 de junho de 2024
Antecipação de posse • atualizado em 28/12/2022 às 10:35

Comandante do Exército escolhido por Lula é nomeado por Bolsonaro

Antecipação de cargo se deve a preocupação elevada por segurança de Lula durante posse
Novo comandante do Exército, Júlio César de Arruda. (Foto: Divulgação).
Novo comandante do Exército, Júlio César de Arruda. (Foto: Divulgação).

Em meio a pressão pela segurança de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no evento de posse presidencial neste domingo (1º) em Brasília, o novo comandante do Exército, Julio Cesar de Arruda, terá sua posse antecipada para esta sexta-feira (30). A nomeação foi publicada na edição desta quarta-feira (28) do Diário Oficial da União (DOU) e assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Tanto Arruda quanto os demais comandantes das Forças Armadas foram escolhidos pelo petista e pelo futuro ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, ainda no início deste mês. Também deve ser antecipada entre hoje e amanhã (29), a posse do novo titular da Marinha, Marcos Sampaio Olsen.

Conforme a colunista do site UOL, Carla Araújo, a antecipação de posse do novo comandante do Exército foi um consenso entre os militares para que o General Júlio César assuma o comando antes da posse de Lula por conta do aumento de episódios de violência.

Vale lembrar que na Aeronáutica a troca de comanda vai ocorrer somente no dia 2 de janeiro, apesar do atual comandante Brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior ter cogitado deixar o posto antes da data.

Durante a cerimônia presidencial deste domingo, a Força Nacional também atuará na segurança, por ocasião da ‘Operação Posse Presidencial’. A medida do Ministério da Justiça e Segurança Pública foi publicada nesta quarta-feira (28) no Diário Oficial da União (DOU).

De acordo com o documento, os militares participarão das atividades de escoltas, em apoio à Polícia Rodoviária Federal (PRF), em caráter episódico e planejado, no período de 27 de dezembro de 2022 a 2 de janeiro de 2023.

A portaria diz ainda que o contingente de militares a ser disponibilizado obedecerá ao planejamento definido pela diretoria da Força Nacional, da Secretaria Nacional de Segurança Pública. 


Leia mais sobre: / / Política

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.