22 de maio de 2024
Brasil

Com saques firmados em até R$ 500, FGTS pode ser retirado a partir do próximo mês até março de 2020

Sobrou para o ministro Onyx Lorenzoni, da Casa Civil a afirmação de que o teto para saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), das contas ativas ou inativas serão de R$ 500,00. Algo já prenunciado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro e o coordenador da equipe econômica, ministro Paulo Guedes. A informação foi dada em entrevista à Rádio Gaúcha, nesta quarta-feira (24/07).

Lorenzoni explicou que a liberação será determinada pelo saldo em conta. Os trabalhadores que possuem menos recursos guardados podem sacar uma proporção maior. “O limite é R$ 500. Aí tem uma proporção que vai ser apresentada. Vai ter uma proporcionalidade. Quem tem pouco pode tirar percentual maior. E quem tem mais pode tirar um percentual menor”, explica.

O ministro também informou que a retirada será no mês de aniversário da conta do trabalhador, entre agosto de 2019 e março de 2020. Um calendário será divulgado para aqueles que estão fora dos meses de aniversário, já preparado pela Caixa.

O saque será aberto para todos os brasileiros de quaisquer idades e será opcional.


Leia mais sobre: / / Brasil

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.