30 de junho de 2022
Goiânia

Com IPTU reduzido, moradora da Vila Jaraguá utiliza dinheiro-extra para arcar com combustível

Carnê de IPTU. (Foto: Prefeitura de Goiânia)
Carnê de IPTU. (Foto: Prefeitura de Goiânia)

A enfermeira Luana Mendes, moradora da Vila Jaraguá, em Goiânia, foi uma das mais de 191 mil pessoas contempladas com redução do IPTU em 2022, segundo a prefeitura. A profissional de saúde teve corte de 30% no tributo, que caiu de R$ 440 para R$ 277, caso o pagamento seja à vista e antecipado.

A redução ocorreu a despeito do aumento do valor venal do imóvel, que no carnê consta de R$ 147 mil. Em 2021, o apartamento tinha valor venal de R$ 137 mil. “Não entendi o porquê veio mais barato”, citou a enfermeira, que comemorou a redução.

Os R$ 123 que sobraram serviram para que a moradora enchesse o tanque do carro para se deslocar ao trabalho. “Para quem não tem renda muito privilegiada, ajuda muito. Ajudou a abastecer o carro. Tudo que sobra invisto em gasolina. Qualquer dinheiro-extra está ajudando no combustível”, relata.

Continua após a publicidade

Mendes relata que ficou surpresa com a redução, depois de acompanhar tantos relatos de aumento na cobrança do tributo. “A gente acompanhava pela mídia muitas reclamações. Imaginei que o valor seria bem mais alto. Já estava até separando outros valores para pagar o IPTU. Quando fui na prefeitura, tive essa surpresa. Foi contra a maré”, afirmou. Ela também se espantou, pois não conhece outras pessoas que tiveram corte no imposto.

A enfermeira, cujo apartamento fica num edifício na Avenida Couto Magalhães, se preocupou em procurar um advogado para consultar se não havia erro na redução. “O que ele me disse é que mesmo que haja erro, a prefeitura não poderia me cobrar a mais. Mas mesmo assim estou preocupada em ficar com déficit depois”, destacou.

Balanço

Num primeiro balanço divulgado pela prefeitura, 191.793 imóveis, o correspondente a 55% do total, tiveram redução de IPTU. Na última sexta-feira (4), o Paço anunciou que outros 9 mil também passaram a ter corte no tributo, elevando o total para 200 mil. Além disso, há revisão de outros 35 mil.

Continua após a publicidade

De acordo com o prefeito Rogério Cruz, outras 4.690 inscrições, que não estavam isentas, passam a receber isenção do IPTU a partir da revisão. São residências com valor venal até R$ 120 mil. Ao todo, são 49.785 imóveis com isenção do tributo.

O impacto nos cofres municipais, ao todo, deve ser de cerca de R$ 24,3 milhões por ano.