28 de maio de 2024
Destaque • atualizado em 25/03/2020 às 12:34

Caiado rompe com Bolsonaro e diz que decreto prevalecerá

Caiado dará coletiva para explicar decreto. (Foto: Reprodução)
Caiado dará coletiva para explicar decreto. (Foto: Reprodução)

O governador Ronaldo Caiado fez duras críticas ao discurso do presidente Jair Bolsonaro, veiculado em cadeia nacional na noite desta terça-feira (24), e garantiu que, em Goiás, o decreto que fecha comércio, indústrias, escolas e outras atividades não essenciais, prevalecerá independente da posição do Palácio do Planalto.

“O estado de Goiás e os 7,2 milhões de goianos cumprirão o decreto”, disse. “As decisões do presidente da República não irão alcançar o estado de Goiás. Seguiremos as recomendações da OMS e do corpo técnico do Ministério da Saúde”, reiterou durante pronunciamento no Palácio Pedro Ludovico Teixeira na manhã desta quarta-feira (25).

Caiado citou dispositivos constitucionais e disse que, caso haja posição contrária do governo federal, recorrerá aos outros poderes. “Se tiver que tomar decisões a nível nacional, tomarei com STF e Congresso”, afirmou.

O governador ainda criticou a fala de Bolsonaro, segundo ele, colocando a economia à frente das vidas das pessoas.

“Usar a tese que teremos colapso econômico de grandes proporções é querer colocar na balança a vida e a sobrevivência da economia. Podemos fazer as duas coisas e cabe um líder criar condições de diminuir as dificuldades”, disse.

Caiado, quando questionado sobre como fica a relação com o presidente, se resumiu a dizer: “Falarei por comunicados oficiais”.

Assista ao pronunciamento e à coletiva:


Leia mais sobre: / Destaque / Política