20 de maio de 2022
Publicado em

Vanderlan Cardoso diz que Meirelles não quer correr riscos na pré-campanha: “Em nenhum momento ele disse que vai desistir”

Ex-prefeito de Senador Canedo disse que Meirelles não quer correr riscos 'como já fizeram alguns'
Cardoso ao lado de Meirelles: economista irá disputar o Senado Federal (Foto: Leo Iran)
Cardoso ao lado de Meirelles: economista irá disputar o Senado Federal (Foto: Leo Iran)

A demora do secretário da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo, Henrique Meirelles (PSD-GO) em oficializar a descompatibilização do cargo, anda alimentando especulações sobre o futuro de sua candidatura ao Senado Federal por Goiás. Na visão do senador da República e colega de partido, Vanderlan Cardoso não há nada que indique a desistência ao cargo, ao contrário. “Ele não quer correr risco e precisa de ter essa orientação onde ele possa chegar e dizer que vai fazer a pré-campanha e os compromissos”, destacou.

A declaração foi dada ao blog nesta segunda-feira (14/03) após reunião na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio). “Ele está buscando maneiras de fazer a pré-campanha e a campanha dele. Ele é muito organizado e não quer correr risco, como muitos já estão correndo”, destacou. De acordo com Cardoso, Meirelles não esboçou em momento algum desistência da candidatura. “Hora nenhuma ele disse para o PSD, nem para o presidente Kassab, que ele reuniu esse final de semana, nem para o Vilmar, nem para o Simeyzon, nem para o deputado Francisco Júnior que ele vai desistir”, pontuou.

PSD tentará convencer Lissauer à manter candidatura: ‘Não desistimos dele’

Continua após a publicidade

Fora do campo das especulações, a desistência da pré-candidatura a deputado federal do atual presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira também foi pauta da conversa com o blog. A possível ida de Vieira ao Tribunal de Contas do Estado numa “manobra” para realocação de cargos deixou o PSD apreensivo. Vanderlan garante, no entanto, que a legenda terá uma nova conversa com o parlamentar. O partido não jogou a toalha e as negociações continuam.

“É um momento de discussão. Todas as eleições são assim. Quando é data para mudança de partido e formação de chapas é dessa maneira. Não desistimos do Lissauer Vieira. O PSD, inclusive, vai ter uma reunião com ele. Estamos marcando e vendo a agenda dele. Não desistimos da filiação dele e que ele venha a disputar. Mas a gente respeita o momento, é uma decisão do próprio deputado Lissauer”, disse.

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista político.