24 de julho de 2024
Publicado em • atualizado em 11/07/2024 às 08:55

Sandro Mabel protagoniza ações de crítica e contestação à gestão de Rogério Cruz

Mabel, observado pelo editor Altair Tavares: Anúncio prévio de rompimento de contratos da gestão de Rogério Cruz, se for eleito (foto Mel Castro, Diário de Goiás)
Mabel, observado pelo editor Altair Tavares: Anúncio prévio de rompimento de contratos da gestão de Rogério Cruz, se for eleito (foto Mel Castro, Diário de Goiás)

Mabel fez mais do ponto de vista político ao atuar de forma objetiva contra a venda de áreas públicas após visitas aos vereadores. Anteriormente, esteve no SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que opera com limitações na capital.

No mesmo encontro, reforçou a crítica sobre a situação financeira da prefeitura de Goiânia que, segundo ele, caminha para um déficit de mais de R$600 milhões em 2024. Antes, no começo da pré-campanha, ele apontava o valor de R$400 milhões.

Diferente das outras candidaturas, o pré-candidato a base caiadista tem agido rápido na elaboração dos pontos em oposição ao prefeito Rogério Cruz. De forma oportuna, Mabel explora a rejeição ao prefeito de Goiânia expondo seu perfil de “gestor” com capacidade de dar respostas rápidas.

No começo da pré-campanha era outro Mabel desconectado dos maiores problemas da cidade e que tinha que conciliar o interesse da FIEG (Federação das Indústrias do Estado de Goiás). Ele dizia que estava “aposentado” da política e o governador Ronaldo Caiado fez uma convocação para a candidatura e assumia que precisava estudar sobre a cidade de Goiânia.

Agora, mudou. O empresário já afiou de forma ampla seu posicionamento de candidato. Mabel mira as críticas contra a gestão de Rogério e a inexperiência de gestão da delegada Adriana Accorsi, mas poupa Vanderlan Cardoso. Trata-se de um provável futuro aliado em Goiânia e já confirmado como aliado do MDB em Senador Canedo e Aparecida de Goiânia.

Mabel turbinou a campanha, acelerou nas críticas e tem estratégia e foco definido. E, a disputa está só no começo

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .