20 de maio de 2022
Publicado em • atualizado em 31/03/2022 às 06:55

PSB vai discutir candidatura de José Eliton com outras forças políticas, afirma Elias Vaz

Seja como for, a filiação do José Éliton ao PSB “engrandece” o partido e que isso será levado em consideração na discussão com outras legendas
Elias Vaz destaca que José Eliton fortalece o partido (Foto: Reprodução)
Elias Vaz destaca que José Eliton fortalece o partido (Foto: Reprodução)

Apesar de dizer que não chegou ao PSB para ser candidato a algum cargo nas eleições do segundo semestre, o ex-governador de Goiás, José Eliton já teve seu nome ligado ao pleito. O próprio presidente da legenda em Goiás, Elias Vaz afirma, nesta quarta-feira (30/03) que o ex-tucano “pode, se quiser, ser candidato a qualquer cargo”. No entanto, a discussão será definida com a participação de outras forças, inclusive o PT, que já tem como pré-candidato o ex-reitor da PUC, Wolmir Amado.

A declaração foi feita nesta quarta-feira (30/03) após a filiação do ex-tucano ao PSB, numa discreta solenidade no diretório estadual do partido. “O Zé Eliton é uma pessoa que tem condição de ser candidato a qualquer coisa no partido. É óbvio que o PSB vai discutir com outras forças políticas sabendo que aqui temos pessoas com a devida qualificação e capacidade de preencher qualquer espaço dentro dessa construção de alternativa para Goiás.”

Seja como for, a filiação do José Éliton ao PSB “engrandece” o partido e que isso será levado em consideração na discussão com outras legendas. “Isso é muito importante e engrandece a posição do PSB diante desses diálogos. Não tenho a menor dúvida que o Zé Eliton torna o PSB um partido com uma dimensão ainda maior na construção de um projeto político para Goiás”, destaca.

Continua após a publicidade

União para impedir ‘projeto fascista’ em curso, avalia Elias Vaz

A filiação de José Eliton ao PSB provocou surpresa em alguns setores mas ela se explica no combate ao projeto político liderado por Jair Bolsonaro, tido por Elias Vaz como ‘fascista’. O deputado federal e presidente estadual do partido, define a filiação como a “reprodução de uma concepção do PSB” com a ida do também tucano Geraldo Alckimin a legenda socialista em São Paulo.

“A vinda do Alckmin teve esse caráter de uma ampliação do leque de pessoas que às vezes podem ter divergÊncias pontuais na pauta econômica, por exemplo, mas que tem uma unidade muito grande da defesa defesa da democracia e na busca do respeito às conquistas históricas que nós tivemos”, explicou. “Aqui em Goiás, estamos reproduzindo uma concepção a nivel nacional. José Eliton representa isso. Representa esse alargamento da construção de um projeto de alternativa para o país”, pontuou.

Continua após a publicidade

Trata-se de uma união de parlamentares e lideranças que querem deixar claro que lutam contra tal projeto político. “Não ficar omisso diante de uma tendência que temos dentro desse governo que é caminhar claramente para um projeto fascista. Então é muito sério, muito importante e nós achamos fundamental esse gesto que temos da filiação do Zé Eliton e vamos dialogar e ampliar ainda mais com a sociedade e a população de Goiás”, ponderou.