22 de abril de 2024
Publicado em • atualizado em 28/02/2024 às 15:38

Nova edição da festa Studio 40 volta a Goiânia para celebrar a inclusão LGBTQIAPN+

Inspirado na icônica boate Studio 54 de Nova York, o Studio 40 não é apenas uma referência ao passado glorioso da cultura LGBTQIAPN+, mas também um olhar para o futuro. (Foto: divulgação)
Inspirado na icônica boate Studio 54 de Nova York, o Studio 40 não é apenas uma referência ao passado glorioso da cultura LGBTQIAPN+, mas também um olhar para o futuro. (Foto: divulgação)

A cidade de Goiânia sempre proporcionou eventos significativos para a comunidade LGBTQIAPN+ e, agora, sedia mais um, com a segunda edição da festa Studio 40, que ocorrerá no dia 9 de março no Infinity Hall. Mais do que uma simples festa, o evento é um marco de inclusão social e celebração da diversidade, oferecendo um espaço seguro e acolhedor para a expressão e o encontro da comunidade.

Inspirado na icônica boate Studio 54 de Nova York, o Studio 40 não é apenas uma referência ao passado glorioso da cultura LGBTQIAPN+, mas também um olhar para o futuro, com a incorporação de tecnologias inovadoras como a realidade virtual. Este evento é um exemplo de como a integração da tecnologia pode enriquecer as experiências culturais e sociais, permitindo aos participantes explorar novas formas de interação e entretenimento.

A festa Studio 40 também é uma plataforma para o talento local, destacando os DJs goianos que já conquistaram reconhecimento internacional, além de trazer atrações internacionais, promovendo assim a troca cultural e a visibilidade para artistas da cena musical tribal.

Além do entretenimento, o Studio 40 tem um impacto positivo na economia local, com a venda de ingressos atraindo visitantes de diversos estados, e parcerias com estabelecimentos locais para hospedagem e moda, gerando empregos e movimentando o comércio da região.

O sucesso deste evento reflete a crescente aceitação e apoio à comunidade LGBTQIAPN+ em Goiânia e no Brasil, demonstrando a importância de eventos que celebram a diversidade e promovem a inclusão de todos os indivíduos, independentemente de sua identidade de gênero ou orientação sexual. É um lembrete poderoso de que a celebração da diversidade não apenas enriquece a sociedade, mas também fortalece o tecido social com compreensão, respeito e amor.

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.