22 de abril de 2024
Publicado em • atualizado em 26/12/2023 às 15:33

Após 40 dias sem falar com o prefeito, Braga decide sair do GAP

Braga: Rogério Cruz decidiu não atender recomendações por isso ele sai do GAP
Braga: Rogério Cruz decidiu não atender recomendações por isso ele sai do GAP

O empresário e marketeiro Jorcelino Braga confirmou hoje (26) que decidiu sair do Grupo de Apoio ao Prefeito (GAP) criado para orientar as ações de Rogério Cruz na gestão da prefeitura de Goiânia. Em entrevista exclusiva a este blog, do Diário de Goiás, ele revelou a insatisfação com falta de atendimento a recomendações dadas por ele ao gestor.

Desde outubro de 2023, Braga indicava que a participação dele no GAP estava num “divisor de águas” que agora se consolidou com a saída dele (Veja a entrevista ao final do texto).

Ele reclamou que mudanças indicadas para a estrutura da Secretaria de Infraestrutura e na COMURG não foram atendidas e que o prefeito decidiu ficar com os que estão nos cargos listados. O GAP era formado pelo empresário, pelo prefeito de Goiânia, pelo presidente da Câmara Romário Policarpo e pelo secretário José Firmino.

“Quem me conhece, você que me conhece bem, sabe que há mais de 40 dias que eu não falo com o prefeito”, contou Braga ao indicar que o fato indica distanciamento da gestão em relação a ele. “Mas, eu quero que ele fique feliz, que ele siga dentro daquilo que ele acredita. Dentro das convicções dele, ele ficar à vontade pra trabalhar o projeto dele. Só que eu não vou estar mais junto”, completou.

Para o empresário, o prefeito decidiu preservar aqueles que são da sua ligação mais forte e que estariam na lista de sugestão de mudanças. “Veja bem, o prefeito tem a intimidade e a confiança de alguns secretários dele, da intimidade deles, que está com ele há muito tempo. A gente tem que respeitar isso. Então, você tem que respeitar isso. Então, onde ele tem a intimidade e a confiança absoluta, a gente tem que respeitar. Eu não concordo, mas eu tenho que respeitar. Se eu não concordo, eu tenho que sair”, opinou Braga.

Sobre a participação do presidente da Câmara de Goiânia, Romário Policarpo, no GAP, levado por Braga, o empresário informou que a decisão é dele. Ele enfatizou que a relação entre Executivo e Legislativo obriga que os dois mantenham relacionamento, mas não indicou em quais condições. Procurado pelo Diário de Goiás, via assessoria, não foi possível contactar o presidente do Legislativo.

Questionado sobre o quê o GAP adicionou à gestão, Braga listou o apaziguamento com a Câmara e a inclusão do presidente Policarpo ao grupo, o acordo sobre a Fundação Hospital das Clínicas e a criação do mutirão de serviços da prefeitura. Ele inseriu também a busca da mudança no partido Republicanos com a inserção de Roberto Naves, prefeito de Anápolis. A solução da crise financeira pela via do empréstimo de R$710 milhões teria nascido, segundo ele, no GAP, também. Além disso, algumas mudanças no secretariado fecham as indicações.

A continuidade ou não do secretário de Comunicação, Célio Campos, e do Controlador Geral Colemar Moura, ligados a Braga, é uma decisão deles e do prefeito Rogério Cruz, segundo o empresário.

ENTREVISTA – JORCELINO BRAGA AO DIÁRIO DE GOIÁS EM OUTUBRO DE 2023

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .