13 de junho de 2024
Aumento

Cobrança de impostos federais a partir de janeiro já começa refletir no preço da gasolina em Goiânia

Em alguns estabelecimentos já é possível encontrar o preço da gasolina entre R$ 5,19 e R$ 5,59
Cobrança de impostos federais aumenta o preço da gasolina. (Foto: Divulgação)
Cobrança de impostos federais aumenta o preço da gasolina. (Foto: Divulgação)

Com a volta da cobrança dos impostos federais como PIS e Cofins sobre os combustíveis que já começa a valer a partir do dia 1º de janeiro, alguns postos de combustíveis de Goiânia já aumentaram o preço da gasolina. Portanto, com a decisão, a gasolina vai subir R$ 0,69 por litro, o etanol R$ 0,26 por litro, e o Diesel, R$ 0,33, por litro. Vale lembrar que o aumento nos insumos acontece após mais de um mês com o setor registrando queda nos preços.

Em alguns estabelecimentos da capital já é possível encontrar o preço da gasolina entre R$ 5,19 até R$ 5,59 conforme atualização desta sexta-feira (30) do aplicativo EON da Secretaria de Economia.

LEIA TAMBÉM: Combustível deve ficar mais caro com volta de impostos federais

Ao Diário de Goiás, o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Goiás (Sindiposto), Márcio Andrade, disse que algumas distribuidoras já estão reajustando seus preços desde o final da semana passada e alguns postos estão repassando estes reajustes.

De acordo com Márcio o argumento das refinarias é que o aumento do etanol também influencia na gasolina. Segundo ele, com a volta de cobrança dos impostos federais, a demanda está grande tanto por parte do consumidor quanto dos postos de combustíveis às distribuidoras para tentar manter seus estoques.

”Com isso falta produto em algumas distribuidoras e a demanda fica mais complicada, a oferta fica mais restrita e o preço começa a subir. Alguns postos onde já subiram o preço, com certeza estão comprando destas distribuidoras que já estão mais caras, ou estão com pouco estoque”, destaca Márcio Andrade.

Márcio pontua que todo o setor econômico também sofrerá consequências. “Toda a economia sentirá o impacto com o aumento da inflação não só por conta do preço dos combustíveis mas de todos os produtos que dependem do uso de combustível para transporte e frete. Isso impacta de forma negativa como um todo, dificultando a situação financeira e econômica da população brasileira”, destacou.


Leia mais sobre: / / / / / Cidades

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.