07 de agosto de 2022
30 de julho

Ciro Nogueira e Arthur Lira confirmam presença na festa de aniversário de Alexandre Baldy

O presidente Jair Bolsonaro também demonstrou interesse em participar do evento, mas, no mesmo dia, terá compromisso em São Paulo
Alexandre Baldy é pré-candidato ao Senado pela base do governador Ronaldo Caiado (Foto: Reprodução)
Alexandre Baldy é pré-candidato ao Senado pela base do governador Ronaldo Caiado (Foto: Reprodução)

O presidente nacional do Progressistas e ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, do mesmo partido, confirmaram presença na festa de aniversário de Alexandre Baldy, que comanda o diretório goiano da legenda.

Aliado do governador Ronaldo Caiado (União Brasil), Baldy é pré-candidato ao Senado. Ele completou 42 anos no dia 21 de julho, mas a comemoração só será realizada no próximo sábado (30/07), a partir das 12 horas, em Campo Limpo de Goiás, cidade localizada a 60 quilômetros de Goiânia.

Embora a festa particular seja organizada por amigos do presidente do Progressistas em Goiás, o evento, a poucos dias do encerramento das convenções partidárias, deve servir para ele mostrar força política. Como o Diário de Goiás havia antecipado, já faz mais de um mês que Baldy queria contar, ainda em julho, com as vindas de Ciro e Lira a Goiás.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: Não farei pressão política em Caiado, diz Baldy sobre candidatura ao Senado

Pelo WhatsApp, pessoas ligadas ao pré-candidato a senador têm dito que o presidente Jair Bolsonaro (PL) também estará presente. No dia anterior, ele cumpre agenda em Goiânia, onde participará da convenção estadual de seu partido.

Porém, no sábado, o presidente terá outro compromisso: a convenção do Republicanos em São Paulo, a partir das 10 horas, que confirmará o nome do ex-ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas como candidato ao governo paulista.

Continua após a publicidade

A reportagem apurou que Bolsonaro demonstrou interesse em estar na festa de Baldy e até pediu para que a data fosse mudada, mas o presidente estadual do Progressistas, de acordo com uma fonte, “resolveu priorizar a militância”.