logomarcadiariodegoias2017

reuniao do comite gestor ancine edital alterado foto divulgacao .jpg

A Agência Nacional de Cinema (Ancine) anunciou que o edital do Concurso Produção para Cinema 2018 passará a incluir cotas para diretores negros e indígenas e também para cineastas mulheres.

De acordo com o órgão, a decisão foi tomada pelo comitê gestor do Fundo Setorial do Audiovisual após ouvir as demandas de entidades e associações do setor e levando em consideração um amplo diagnóstico feito sobre gênero e raça na produção cinematográfica brasileira.

Lançado em 19 de março, o edital prevê a destinação de R$ 100 milhões a projetos de longas-metragens independentes de ficção, documentário ou animação. De acordo com a Ancine, pelo menos 35% desse total deverá ser destinado a propostas que tenham diretoras mulheres, transexuais e travestis. Além disso, no mínimo 10% do montante será reservado a projetos com diretores negros e indígenas.

Uma semana após o lançamento, porém, as mudanças no edital foram aprovadas. Os R$ 100 milhões são provenientes do Fundo Setorial de Audiovisual, gerido por representantes da Ancine, do Ministério da Cultura, de agentes financeiros credenciados e da indústria audiovisual. 

Em fevereiro, o Ministério da Cultura também já havia lançado edital no valor de R$ 80 milhões com cota para minorias.  (Folhapress)

Leia mais:

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

Reportagem Especial

TVDG

Goiás na Frente: Estado repassa R$ 12 milhões a 35 municípios
Goiás na Frente: Estado repassa R$ 12 milhões a 35 municípios
Goiás na Frente: Estado repassa R$ 12 milhões a 35 municípios

+ SAIBA MAIS, PESQUISE NO DG

SEARCH