logomarcadiariodegoias2017

Gerente de Vigilância Epidemiológica da SES-GO, Magna Maria de Carvalho. (Foto: Reprodução/Instagram/@SaúdeGoiás)
Magna Maria de Carvalho sesgo 2.jpg

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informou nesta terça-feira (17) que já foram registrados 69 óbitos em todo o Estado devido à Síndrome Respiratória Aguda Grave. Do total, já existe a confirmação de 14 mortes por H1N1 e uma por H3N2.

Ao todo, Goiás teve 92 casos registrados de H1N1 desde o início do surto e dez casos de H3N2. Durante entrevista coletiva, a gerente de Vigilância Epidemiológica da SES-GO, Magna Maria de Carvalho, afirmou que mesmo vacinadas, as pessoas devem manter os cuidados de prevenção.

“As medidas de prevenção continuam sendo extremamente importantes porque a vacina leva um tempo para o corpo começar a desenvolver anticorpos. Então, ainda que as pessoas estejam vacinadas, todos aqueles cuidados são imprescindíveis, isolamento, etiqueta respiratória, a lavagem das mãos”, disse.

A gerente ressaltou que a Saúde de Goiás também está conseguindo ter sucesso nesta campanha de vacinação, com fornecimento de leitos de isolamento e vacinação sem grandes tumultos, de forma mais rápida.

“A questão da organização da rede assistencial com os leitos, tem menos tempo de espera para internação e a distribuição do medicamento para toda a rede. A gente não tem tido problemas em relação a isso. Então, mesmo as pessoas que não se vacinaram, se elas precisarem, tem o medicamento disponível que pode ajudar, principalmente se for feito nas primeiras 48 horas”, afirmou.

A gerente de imunuzação da SES-GO, Clécia Vecci, também ressaltou que: “as unidades estão conseguindo atender a população de forma organizada. O pessoal está fazendo atendimento bem rápido. A gente sabe que tem uma alta demanda, mas a organização do serviço está acontecendo”.

Conforme Clécia Vecci, 34% das doses recebidas pelo Ministério da Saúde e distribuídas aos municípios da região metropolitana já foram aplicadas. A meta é imunizar 90% da população que pertence ao grupo de risco.

“Temos uma população de mais de 1,593 milhão pessoas do grupo prioritário para ser vacinado. Nossa meta é vacinar 90% da população até o final da campanha. Como o Estado já definiu um cronograma de vacinação, que continua sendo seguido, neste primeiro momento até o dia 20 serão idosos, trabalhadores de saúde e pessoas com doenças crônicas. A partir do dia 23 começa gestantes, puérperas e crianças de seis meses a menores de cinco anos. a partir do dia 30 entram os professores e o dia D será 12 de maio, em que todos os grupos prioritários serão contemplados pela campanha. 34% do que já foi distribuído já aplicamos na região metropolitana. Em goiania já foram aplicadas mais de 90 mil doses. Aparecida de Goiânia já totaliza mais de 83% do que já foi distribuído nesse momento. Lembrando que hoje a gente faz uma nova distribuição”, explicou.

A gerente também informou que mais doses foram repassadas pelo Ministério da Saúde ao Estado nesta terça-feira. Desta forma, os municípios da região metropolitana já recebem as vacinas nesta terça.

“A medida que a gente for recebendo esse quantitativo do Ministério, automaticamente a gente já distribui aos municípios. Nesta segunda etapa a gente recebe 300 mil doses hoje e já estamos distribuindo para a região metropolitana. Amanhã a gente distribui para os municípios mais distantes”, concluiu.

Veja vídeo publicado pela Saúde de Goiás:

Leia mais:

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH