logomarcadiariodegoias2017

O vice-governador Zé Eliton, ao lado da esposa Fabrina Müller e da senadora Lúcia Vânia, durante Culto Ecumênico no Auditório do Itego em Artes Basileu França, no Setor Universitário. Líderes cristãos destacaram desafios da nova missão que ele passará a assumir, citam “esperança, virtudes e amor” ao desejarem sucesso ao próximo dirigente do Estado.FOTOS: WILDES BARBOSA
WILD0981-01.jpg
O vice-governador Zé Eliton, ao lado da esposa Fabrina Müller, participou na manhã deste sábado (07/04) de Culto Ecumênico no Auditório do Itego em Artes Basileu França, no Setor Universitário. Líderes cristãos destacaram desafios da nova missão que ele passará a assumir, citam “esperança, virtudes e amor” ao desejar sucesso ao próximo dirigente do Estado.

Cerimônia realizada no auditório do Itego em Artes Basileu França, no Setor Universitário, foi concelebrada pelos Bispo auxiliar de Goiânia, Dom Levi Bonatto; presidente da Assembleia de Deus, pastor Salmo Diomar, e José Leopoldo Veiga Jardim, da Irradiação Espírita Cristã. Eles citaram “esperança, virtudes e amor” ao desejar sucesso ao próximo governador de Goiás que toma posse hoje, Zé Eliton.

O bispo Dom Levi Bonatto lembrou dos ensinamentos de Jesus e “a missão de todos os homens de boa vontade em levar Cristo à população”. Ele afirma que “a grande virtude do cristianismo é a caridade” e ensinou que “a esperança é importante e necessária”.

O pastor Salmo Diomar, presidente da Assembleia de Deus, lembrou do “tempo de mudanças e crescimento”. Ressaltou que irá fazer orações para que Deus ilumine a gestão do próximo governador e pediu para que Zé Eliton “tenha sempre Jesus Cristo no coração”. Desejou, por fim, “sucesso” e lembrou do legado de Marconi Perillo ao longo dos últimos 20 anos.

José Leopoldo Veiga Jardim destacou o “momento histórico do novo mandatário de Goiás”. Disse que “quando se coloca amor naquilo que se realiza, o trabalho sempre será cercado de bênçãos”. Exaltou a “capacidade de superação do governador Marconi Perillo, apesar das adversidades”. E pontuou que “Zé Eliton irá seguir com um projeto social, de olho no elemento humano”.

A cerimônia foi marcada também por apresentação do pianista Werley Silva, que tocou três músicas: Andorinhas, de João Cabete, Hallelujah, de M. W. Smith, e Mãezinha do Céu. O cantor Eliézer de Jesus encerrou o Culto Ecumênico com a canção Segura na Mão de Deus.

Estiveram presentes autoridades políticas, como a senadora Lúcia Vânia, além de representantes do Poder Judiciário, segmentos religiosos e a população em geral. 

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH