logomarcadiariodegoias2017

Deputado estadual Francisco Jr. (Foto: Divulgação)
francisco jr foto divulgacao assessoria de imprensa alego.jpg

O presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Cerrado, Deputado Estadual Francisco Jr, propôs uma Audiência Pública para discutir sobre a criação e implantação de uma Política Estadual de Incentivo à Cultura do Bambu, que tem por finalidade a produção e valorização do bambu como instrumento de promoção do desenvolvimento socioeconômico regional e integrado do Estado.

A Audiência Pública será realizada no dia 04 de junho de 2018, das 8h às 12h, no auditório Solon Amaral da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás.

O bambu é uma planta que oferece muitas vantagens econômicas e também de rápido desenvolvimento. O tempo de crescimento de uma plantação varia de cinco a sete anos, e o amadurecimento de um bambu acontece em três a quatro anos. Estudos apontam que a média de produção de biomassa num bambual é de dez toneladas por hectare a cada ano.

Francisco Jr afirma que a temática ecológica e a sustentabilidade são assuntos bastante discutidos atualmente. Desta forma, ressalta-se que o bambu é eficaz no combate à poluição dos recursos naturais, produzindo oxigênio, reciclando a água de rios e lagoas e limpando o solo de alguns elementos nocivos. É também material altamente renovável e que pode substituir o uso da madeira, prevenindo o corte indevido de árvores essenciais ao equilíbrio natural.

O Brasil é um dos países com maior número de espécies nativas e maior área de florestas naturais de bambu. Estas espécies nativas, algumas até endêmicas, são na sua grande maioria desconhecidas. Para tanto, é imprescindível esta política de preservação, propagação e disponibilização destas espécies que muito têm a nos oferecer.

A proposição em análise tem por escopo a valorização do bambu como produto agrícola, o desenvolvimento tecnológico do cultivo e a promoção de polos bambueiros, haja vista que a industrialização desse material tem ampla aceitação no mercado nacional e internacional, especialmente na arquitetura e móveis de design. Assim, é preciso conscientizar, incentivar e viabilizar a venda de produtos consolidando o bambu no mercado.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH