logomarcadiariodegoias2017

inauguracao hgg.jpg

 

Foram inauguradas novas estruturas no Hospital Geral de Goiânia, Alberto Rassi- HGG. Foram entregues nesta quarta-feira (28), pelo governo estadual a nova Central de Material Esterilizado, a Unidade Coletora de Sangue e um auditório. Os investimentos são de recursos próprio do estado na ordem de R$ 3 milhões.

“São intervenções importantes para ampliar aproximadamente as ações do HGG para buscar melhor eficiência na busca de uma excelência que atenda os anseios da população. Tive oportunidade de visitar a nova central de esterilização, com equipamentos modernos”, afirmou o vice-governador José Éliton Júnior.

Uma das principais estruturas que foram montadas e concluídas é a nova Central de Material Esterilizado (CME), com 308 metros quadrados. O local recebeu três aparelhos de autoclaves elétricas a vapor, cada uma com a capacidade de 500 litros, um steamer (passadeira a vapor), três túneis de secagem e uma lavadora ultrassônica, que se somaram aos equipamentos que já pertenciam à antiga CME, o que ampliará a capacidade de produção do hospital.

Uma central de ar condicionado também foi instalada e todos os instrumentais estão recebendo chips que garantirão a rastreabilidade dos itens, evitando perdas ou extravios.

Nova Unidade Coletora

Um dos espaços mais importantes que foram entregues é a Unidade Coletora de Sangue. A estrutura visa dar maior segurança para os doadores que forem ao HGG e ainda aumentar a produção de sangue para atender as demandas no hospital.

O espaço, que conta salas de triagem, coleta e local para lanches dos doadores e sala de recuperação, além de área técnica com laboratório de análise, será um braço da Hemorede e proporcionará comodidade e agilidade aos familiares acompanhantes ou que estiverem visitando um paciente e desejarem doar, podendo realizar o ato no próprio hospital.

“Ela (Unidade Coletora) não significa apenas conforto, mas sobretudo mais segurança para o paciente. Nós temos segurança absoluta que o doador que está aqui. O auditório não é um auditório apenas para receber as pessoas, mas sobretudo que pratica ensino médico e qualifica profissionais de saúde”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela.

Sugestões e críticas, mande um Zap para a Redação

whatsapp 512

62 9 9820-8895

SEARCH