27 de fevereiro de 2024
ELEIÇÕES 2024

Cidadania anuncia que vai defender apoio a Adriana Accorsi, do PT, na federação com PSDB

Dirigentes do partido querem apoiar a candidatura de Adriana Accorsi e vão fazer a defesa na convenção com tucanos, em julho
Gilvane Felipe do Cidadania anuncioiu apoio do partido a Adriana Accorsi do PT - Foto: Divulgação
Gilvane Felipe do Cidadania anuncioiu apoio do partido a Adriana Accorsi do PT - Foto: Divulgação

O anúncio do Cidadania de que a candidatura ideal para o partido para a prefeitura de Goiânia em 2024, é a de Adriana Accorsi (PT) deve ser mantido até as convenções da federação. O Cidadania está federado com o PSDB até maio de 2026, mas a definição sobre chapa para as próximas eleições municipais será na convenção, em julho.

Dirigentes do partido se encontraram na noite de quinta-feira (30) com Adriana e dirigentes petistas. Os dois lados divulgaram manifestações favoráveis à união.

Debate corre solto até convenção

“A federação é uma união temporária, por quatro anos, onde os dois partidos lançam uma chapa única na convenção. Até essa convenção, todas as propostas podem ser colocadas na mesa”, explicou o presidente estadual do Cidadania, Gilvane Felipe, em entrevista ao Diário de Goiás nesta sexta (01).

Ele enfatizou que a definição por Adriana não significa desfazer a federação, mas sim levar a proposta para a convenção e defendê-la. “O PSDB tem 60% dos votos na convenção e nós temos 40%, mas numa eleição para prefeito os argumentos mudam”, observa.

Ele continuou salientando que “o PSDB lançou um pré-candidato, Matheus Ribeiro [jornalista], o que é um direito deles. Mas, por enquanto, é uma opinião, não é uma posição da federação. Até a convenção, o debate corre solto”.

Nome competitivo é argumento

Para Gilvane, a argumentação maior será baseada na competitividade de Adriana Accorsi. “Se lançarmos uma chapa isolados não vejo muito sucesso nas próximas eleições majoritárias. E lembro que um candidato majoritário forte também reforça os votos para a chapa de vereadores, o que ajudaria nossos candidatos da federação”, pontuou.

Segundo ele, se na convenção prevalecer o apoio a Adriana, a federação vai pleitear a candidatura a vice-prefeito na chapa dela. “Claro que nos temos nossas divergências (com o PT), mas estamos fazendo isso em prol de um bem maior, porque achamos que Goiás corre o risco de virar um sítio do bolsonarismo”, acrescentou.

Marconi não comenta

O encontro que anunciou o interesse de união com o PT foi no mesmo dia em que o ex-governador goiano e presidente estadual do PSDB, Marconi Perillo, foi conduzido à presidência nacional da legenda. A assessoria de imprensa de Perillo informou que ele não comentaria o assunto.

Adriana comemora

Da parte de Adriana Accorsi, ela já fala no plural sobre o assunto. “Estamos juntos por uma capital que seja digna da população goianiense, que tenha emprego, renda, saúde, lazer, educação, cultura e segurança. Precisamos construir uma gestão livre de ódio, do descaso e das perseguições políticas”, divulgou em suas redes sociais após a reunião com dirigentes do Cidadania e do PT. Estavam presentes Marcones Marques, João Aquino, Kiever Carrijo, do Cidadania, e Zé do Carmo e  Tasso Leite do PT.

Nota do Cidadania

O presidente do diretório do Cidadania divulgou nota nesta sexta após a reunião com Accorsi.

Leia abaixo

Cidadania defende apoio a Adriana Accorsi em Goiânia

“O Cidadania acredita que Adriana Accorsi é a pré-candidata a Prefeita com melhores condições de enfrentar vitoriosamente as tentativas de retrocesso político em articulação na capital e que esse também seria o melhor caminho para o sucesso das campanhas dos candidatos a vereador da Federação. Sabemos que há na Federação que hoje compomos com o PSDB outras maneiras de ver, mas defenderemos nosso ponto de vista por estarmos convencidos que é ele que melhor atende aos interesses tanto dos goianienses como de nossas agremiações.

Quem tem olhos para ver percebe que há claramente uma aposta da extrema-direita nacional de transformar Goiânia e, em seguida Goiás, em um quartel general do extremismo político.

Consciente desse perigo e disposto a tudo fazer para evitar que esse plano pernicioso se materialize, o Cidadania conclama a todas as forças políticas e personalidades progressistas e democráticas de nossa capital que têm apreço pela democracia a reagirem e a se juntarem numa grande aliança de resgate e renovação em torno da pré-candidatura de Adriana Accorsi, Prefeita de Goiânia.

O Cidadania acredita que a eleição de Adriana Accorsi em 2024 poderá abrir novos horizontes para a política em Goiás, tornando possível a superação do predominante conservadorismo atual, assim como do reacionarismo extremista que por aqui tenta se estabelecer.

Goiânia, 1º de Dezembro de 2023

Gilvane Felipe – Presidente estadual do Cidadania em Goiás


Leia mais sobre: / / / Goiânia / Política

Marília Assunção

Jornalista formada pela Universidade Federal de Goiás. Também formada em História pela Universidade Católica de Goiás e pós-graduada em Regulação Econômica de Mercados pela Universidade de Brasília. Repórter de diferentes áreas para os jornais O Popular e Estadão (correspondente). Prêmios de jornalismo: duas edições do Crea/GO, Embratel e Esso em categoria nacional.