21 de julho de 2024
Cidades

Ceres quer implantar curso de Medicina

A prefeita de Ceres, Inês Brito (PT) deu mais um passo para a implantação do curso de Medicina na cidade. Ela garantiu a doação de um terreo de 72 mil metros quadrados) para a instalação do Campus da UNIEVANGÉLICA, na saída para a cidade de Carmo do Rio Verde. 

O Jornal Diário do Norte informouj que “o curso de Medicina em Ceres foi um dos principais compromissos de campanha da prefeita Inês Brito e, cada vez mais, esse sonho parece ser mais real. “Saímos da reunião com um terreno pré-determinado para que seja doado em contrapartida para a UniEvangélica, para que ela implante o curso de Medicina em Ceres”, disse Inês Brito.

O sonho do curso de Medicina em Ceres não é apenas do poder público, mas de toda comunidade. E foi justamente por isso que uma família tradicional da cidade fez a doação do terreno para a prefeitura, que por sua vez vai repassá-lo para a instituição superior de ensino, através de lei que deverá ser votada em caráter de urgência pela Câmara Municipal.

Com mais de 100 médicos residentes em Ceres, a cidade apresenta condições e infraestrutura para acolher e, sobretudo, atender a demanda que um curso de Medicina exige. De acordo com Inês Brito, ainda é precoce falar de uma data para que o curso comece a formar médicos em Ceres, entretanto, segundo ela, os diretores da UniEvangélica ficaram surpresos com o pré-projeto elaborado pela prefeitura e esperam que em três anos o curso esteja em plena atividade.  

Sem esconder a emoção de poder ver o curso de Medicina em Ceres, Inês Brito acredita que esta é uma vitória de toda a comunidade ceresina, que soube trabalhar e que, acima de tudo, sempre acreditou que o curso seria implantado em Ceres.

“Estamos a um passo de nos tornamos uma cidade com um grande pólo universitário. Um curso dessa magnitude vai fazer de Ceres uma das principais cidades do País para se viver”, disse Inês. Com uma localização estratégica, Ceres recebe mensalmente a visita de mais de 60 mil pessoas em busca de serviços médicos diversos.

A vinda de uma faculdade de medicina para Ceres apenas viria consolidar a tendência de que a cidade entrou de vez no caminho da modernidade e que tem condições de abrigar um curso dessa grandeza”, comemorou Inês.

(texto publicado originalmente no www.jornaldiariodonorte.com.br


Leia mais sobre: Cidades

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .