15 de agosto de 2022
Investigação • atualizado em 28/07/2022 às 11:11

Caso Valério Luiz: Polícia faz buscas em residência de jurado que provocou interrupção de júri popular

Foi cumprido mandado de busca e apreensão, na Vila Alpes, em Goiânia, em investigação que apura suposto crime de prevaricação praticado pelo jurado
Investigações da Polícia Civil apuram as reais circunstâncias em que ocorreu a quebra da incomunicabilidade do referido jurado; (Foto: Divulgação Polícia Civil)
Investigações da Polícia Civil apuram as reais circunstâncias em que ocorreu a quebra da incomunicabilidade do referido jurado; (Foto: Divulgação Polícia Civil)

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra a Administração Pública (Dercap), cumpriu nesta quinta-feira (28/07) mandado de busca e apreensão em investigação que apura suposto crime de prevaricação praticado pelo jurado, um homem de 27 anos, que deu causa ao encerramento da sessão de júri popular, ocorrido no dia 14 de junho deste ano, instalada para o julgamento do crime de homicídio perpetrado contra o radialista Valério Luiz. As buscas foram cumpridas na Vila Alpes, em Goiânia. Os policiais civis apreenderam computadores, celular, pen drive e documentos.

A referida sessão do júri, integrada pelo investigado, causou grande clamor público e interesse social devido às especificidades dos fatos, da vítima e dos pronunciados, tratando-se de um ato jurisdicional que exigiu grande empenho do Poder Judiciário, do Ministério Público e dos Advogados de Defesa, com muita força pública e grande quantidade de pessoas envolvidas.

Assim, as investigações da Polícia Civil apuram as reais circunstâncias em que ocorreu a quebra da incomunicabilidade do referido jurado, que alegou ter abandonado o hotel em que estava hospedado, na madrugada do referido dia, devido a problemas de saúde em razão de ingestão de alimentos derivados do leite, já que, segundo ele, seria intolerante à lactose.

Logo, com a análise dos objetos apreendidos na busca realizada na casa do investigado, somada ao resultado das demais medidas investigativas, será possível esclarecer os fatos e apontar as reais circunstâncias do ocorrido. As investigações da Dercap tiveram apoio e colaboração da Divisão de Inteligência Institucional do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO).

LEIA TAMBÉM: Antecipado para novembro o Júri dos acusados pela morte de Valério Luiz (diariodegoias.com.br)

Continua após a publicidade

Relembre o caso

Valério Luiz foi morto no dia 5 de julho de 2012, na porta da Rádio 820 AM, atual Rádio Bandeirantes, onde a vítima trabalhava como comentarista esportivo. Segundo denúncia feita pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), o assassinato foi motivado devido aos constantes comentários críticos de Valério Luiz à diretoria do Atlético Clube Goianiense.