17 de maio de 2022
Eleições 2012

Candidatos apresentam propostas para Mobilidade Urbana na Capital

A Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO) recebeu na manhã de hoje, 21, os candidatos à prefeitura de Goiânia para discutir o tema mobilidade urbana. Os prefeitáveis foram convidados pelo Fórum de Mobilidade da Região Metropolitana para que pudessem apresentar suas propostas para a melhoria na área.

 

Continua após a publicidade

A exposição dos candidatos teve como foco sete diretrizes levantadas pelo órgão. Os pontos centrais foram: 1) Melhorar o transporte coletivo a partir da implantação de Bus Rapid System – BRS; 2) Priorizar o pedestre; 3) Garantir infraestrutura para os ciclistas; 4) Regular os estacionamentos; 5) Melhorar o trânsito; 6) Implantar projetos estruturantes para o transporte coletivo: o Bus Rapid Transit – BRT e o Veículo Leve sobre Trilhos – VLT; e 7) Planejar a mobilidade urbana.

A ordem das falas foi definida por sorteio. Quem começou a exposição foi o candidato do PPL, José Netho. O candidato lembra que o assunto de mobilidade é complexo e interfere em outras áreas, como Saúde e Educação. “Precisamos de planejamentos precisos e prática nesta área. Sabemos que ninguém vai deixar o conforto do seu transporte particular para utilizar o sistema público. Temos que melhorar a qualidade do transporte coletivo”, afirma.

Segundo o prefeitável, o custo do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) é alto, por isso propõem o aeromóvel. José Netho promete criar espaços públicos de estacionamento e a padronização das calçadas.

Continua após a publicidade

Francisco Júnior (PSD), substituindo o candidato Jovair Arantes, apresenta as propostas da Coligação Goiânia 24 Horas. O pessedista divide o planejamento em dois grupos: obras e gestões. Para o candidato, a implantação do VLT é fundamental, assim como priorização do pedestre e criação das ciclovias.

“Precisamos pensar junto com a sociedade. Enquanto estivermos distante da população não encontraremos soluções viáveis”, afirma Francisco. A solução para a falta de estacionamento é proposta com a criação de parcerias com entidades privadas.

Agenor Mariano (PMDB) representou Paulo Garcia (PT). O prefeito participa, durante a manhã, de uma reunião administrativa. O candidato à vice ressalta as propostas da Coligação Goiânia Sustentável. Para os próximos quatro anos, o peemedebista afirma que será construído o VLT com a construção dos terminais que farão as ligações.

O vereador lembra ainda o empenho da prefeitura municipal para executar o Plano Diretor da cidade. “Tem muita gente dizendo que não respeitamos o Plano Diretor, mas todos sabem das dificuldades para executar, por completo, este direcionamento. Estamos nos empenhado para isso e vamos coloca-lo todo em prática. Nossas audiências públicas estão abertas para apresentação de novas ideias e debates. Estamos lutando pela nossa cidade e continuaremos lutando.”

Reinaldo Pantaleão (PSOL) inicia sua exposição propondo a atualização do Plano Diretor, criação de garagens públicas e melhoramento do transporte coletivo. O candidato afirma que o metrô também é uma necessidade para longo prazo. O comunista critica a coligação Goiânia Sustentável.

Simeyzon Silveira (PSC) cobra aplicação do Plano Diretor. Segundo o candidato, se as diretrizes do documento estrutural da cidade forem respeitadas muitos problemas deixarão de existir. “Nosso modelo de mobilidade urbana prioriza, atualmente, prioriza o particular. Nós queremos inverter esta lógica, priorizar o coletivo em detrimento do particular. Temos que estudar a realidade para trata-la e planejar o futuro”, ressalta.

O prefeitável lembra que a fiscalização será o segundo ponto na lista de prioridades. “Após uma organização da estrutura de mobilidade, vamos focar em fiscalização justa.”

O candidato propõem a criação de centrais tecnológicas para a facilitação do transporte. “Precisamos informatizar, modernizar, nosso sistema de mobilidade urbana. Integrar ônibus, carros e bicicletas para o benefício da sociedade”, acrescenta.

Isaura Lemos (PC do B) critica atual administração e afirma que é necessário gerir o atual transporte coletivo. “Precisamos colocar toda a frota de ônibus para funcionar de verdade. Não estão todos nas ruas”, afirma.

A candidata ressalta a importância de se implantar os corredores exclusivos para ônibus. “O problema de mobilidade pode ser resolvido. O que existe atualmente é má vontade. Precisamos gerir melhor esta cidade, é o que temos para oferecer”, continua.

Isaura diz que vai incentivar a construção de estacionamentos subterrâneos para facilitar o escoamento nas ruas. Segundo a candidata, o VLT é desnecessário, já que não resolveria os problemas da cidade. “A solução é o metrô. Por isso vamos criar um grupo de estudos e trabalho para implantação deste novo meio.”

Elias Júnior encerra a apresentação de propostas. O candidato ressalta as dificuldades vividas na periferia de Goiânia. Elias fala sobre a falta de sinalização das ruas nos bairros mais afastados da Capital.

O deputado promete diminuir o custo das tarifas do transporte coletivo. “Temos informações de que 15% da população não tem acesso aos ônibus por falta de condições financeiras”, ressalta.

O candidato Rubens Donizete (PSTU) não compareceu ao seminário. É o segundo evento envolvendo os prefeitáveis que Donizete não participa.  

Leia mais sobre:
Eleições 2012